Oli Scarff/AFP
Oli Scarff/AFP

Buffon chega a Paris para fazer exames médicos no PSG e deve assinar contrato

Goleiro de 40 anos deve assinar contrato por um ano, com possibilidade de renovar por mais um

Estadão Conteúdo

06 Julho 2018 | 11h54

O goleiro Gianluigi Buffon desembarcou nesta sexta-feira na capital francesa para ser submetido a exames médicos no Paris Saint-Germain e assinar contrato com o clube. O italiano, que foi visto entrando na sede do clube nesta manhã, teve vínculo encerrado com a Juventus em junho e ficou livre para jogar em uma nova equipe sem custo de transferência.

+ Futuro de Neymar e Higuaín está relacionado ao negócio por Cristiano Ronaldo

De acordo com o jornal Le Parisien, da França, a apresentação de Buffon no PSG vai acontecer nesta segunda-feira. O contrato com o goleiro de 40 anos, que disputou 34 partidas na última temporada, seria válido por um ano, com opção de renovação por mais um.

Mesmo que jogue pelo PSG, Buffon tem três partidas de suspensão a cumprir na primeira fase da Liga dos Campeões da Europa na próxima temporada europeia, punição imposta pelo Comitê Disciplinar da Uefa. Após marcação de pênalti em partida da Juventus contra o Real Madrid, na última temporada, o goleiro ofendeu o árbitro inglês Michael Oliver e recebeu o cartão vermelho - na cobrança, Cristiano Ronald marcou o gol que eliminou o clube italiano nas quartas de final do torneio.

Buffon jogou na Juventus de 2001 a 2018, período em que venceu nove vezes o Campeonato Italiano, sendo os últimos sete de forma consecutiva. Poderiam ser 11, mas duas conquistas foram cassadas por autoridades italianas por causa do envolvimento de dirigentes em escândalo de manipulação de resultados. Rebaixado como punição, o clube manteve o goleiro e conquistou o título da segunda divisão na temporada 2006/2007.

Buffon também ganhou quatro Copas da Itália e cinco vezes a Supercopa da Itália como jogador da Juventus. Pelo Parma, clube que o revelou, o italiano venceu a Copa e a Supercopa italianas em uma oportunidade e conquistou a Copa do Uefa (atual Liga Europa), na temporada 1998/1999, o único troféu continental dele. O maior feito do goleiro ocorreu em 2006, com o título da Copa do Mundo pela seleção italiana.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.