Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Bustos tem dúvidas para escalar defesa do Santos contra o Corinthians na Copa do Brasil

Com Maicon e Madson no departamento médico, treinador argentino ainda não decidiu qual será a formação titular

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2022 | 19h15

O técnico Fabián Bustos ainda não sabe qual a defesa vai poder escalar no Santos para o clássico desta quarta-feira, às 21h30, contra o Corinthians, na Neo Química Arena, em jogo que abre a fase de oitavas de final da Copa do Brasil. Enquanto Maicon segue em recuperação no departamento médico, Madson, que testou negativo para a covid-19, também segue em fase de recuperação de contusão.

Madson foi novamente reintegrado ao elenco, mas depende de um teste para saber se tem condições de jogo. O lateral Auro pode ser a opção para o setor. O jogador cumpriu suspensão automática e está à disposição para o clássico.

A situação de Maicon também inspira cuidados. Ele sentiu a parte posterior da coxa esquerda na partida contra o Juventude, foi substituído ainda no primeiro tempo, e sequer foi a campo no empate por 2 a 2 com o Red Bull Bragantino no final de semana.

A liberação do atleta para o clássico passa por uma reunião com os médicos do clube. Bustos vai esperar o treinamento desta terça para definir o que vai fazer. Caso Maicon fique de fora, Kaiky deve ser o titular. Assim, ele pode formar o miolo de zaga com Eduardo Bauermann.

Além dos problemas de contusão, o calendário reserva uma sequência de jogos decisivos para as pretensões do Santos na temporada.

Os próximos três compromissos são por torneios diferentes. Depois de encarar o Corinthians pela Copa do Brasil nesta quarta, o Santos vira a chave para enfrentar no sábado novamente o rival paulista, mas desta vez, pelo Brasileiro.

No dia 29, próxima quarta, uma outra competição entra no cardápio santista: a Copa Sul-Americana. O desafio é o venezuelano Deportivo Táchira, fora de casa, pelas oitavas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.