Cabañas apela ao CAS para reaver salários atrasados

Insatisfeito com uma decisão da Federação Mexicana de Futebol, o jogador Salvador Cabañas apelou à Corte Arbitral do Esporte (CAS), nesta quinta-feira, contra o América, para reaver supostos salários atrasados que somariam cerca de US$ 2 milhões.

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2010 | 16h12

"O CAS tem três meses para organizar o painel arbitral e resolver se aprova a recusa do tribunal mexicano ou aceita o recurso de Cabañas", explicou Gerardo Acosta, advogado do jogador que está afastado do futebol desde janeiro deste ano.

Os benefícios se referem ao período em que Cabañas esteve se recuperando após levar um tiro na cabeça ao sofrer um ataque no início do ano, em um bar na capital Cidade do México. O atleta, que defendia a seleção do Paraguai, correu risco de morte, mas conseguiu sobreviver e atualmente se recupera em uma clínica de Buenos Aires.

"Estamos cobrando um pouco mais de US$ 2 milhões ao América referentes a três meses de salários atrasados e outros benefícios estabelecidos no contrato que segue vigente até 2012", afirmou o advogado, em entrevista a uma rádio de Assunção, no Paraguai.

Por outro lado, dirigentes do América argumentam que não podem continuar pagando os salários do atleta porque o incidente, quase fatal, não teve relação com a atuação do jogador pelo time.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSalvador CabañasAmérica-MEX

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.