Cabañas melhora, mas continua com memória afetada

O jogador paraguaio Salvador Cabañas continua evoluindo em sua recuperação depois de ser atingido por um tiro na cabeça, no último dia 25 de janeiro. Nesta quarta-feira, o neurocirurgião Ernesto Martínez, que vem cuidando do atacante em um hospital da Cidade do México, voltou a falar que Cabañas vem aprimorando a sua coordenação física. No entanto, a memória recente do atleta segue afetada.

AE, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 18h39

Se por um lado Cabañas já caminha praticamente sozinho e sabe quando tem que ir ao banheiro, demonstrando que vem recuperando a sua capacidade cognitiva, o paraguaio não apresenta uma boa memória recente. Segundo Martínez, como o jogador não lembra de eventos recentes, incluindo o episódio em que foi baleado, Cabañas ainda parece "desorientado".

O próximo passo na recuperação do atacante será a transferência para um centro de reabilitação, fundamental na tentativa de ajudar Cabañas a recuperar sua memória. O jogador do América do México, porém, ainda não tem previsão para deixar o hospital porque se recupera de um recente quadro gripal.

Sobre a volta de Cabañas ao futebol, Martínez não se arrisca a prever se será possível. Mas o neurocirurgião garante que o fato de a bala ainda estar alojada na cabeça do atacante não o atrapalhará em um provável retorno aos gramados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCabañas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.