Christian Hartmann/Reuters
Christian Hartmann/Reuters

Cabeçada de Zidane em Materazzi vira estátua em Paris

Peça de cinco metros está exposta em frente ao museu de arte moderna Centro Pompidou, na capital francesa

AE-AP,

26 de setembro de 2012 | 13h55

SÃO PAULO - A histórica cabeçada que marcou o fim da carreira do craque Zinedine Zidane é agora mais do que uma simples lembrança na memória de quem viu a agressão do astro a Marco Materazzi. Uma estátua de 5 metros retratando a cena em que o francês atinge o italiano no peito com a cabeça está exposta em frente ao museu de arte moderna Centro Pompidou, localizado na cidade de Paris.

Zidane havia decidido previamente se aposentar após a disputa da Copa do Mundo de 2006, realizada na Alemanha. Na final do torneio, em que o astro marcou um gol de pênalti, o francês atingiu Materazzi com uma cabeçada no peito aos cinco minutos do segundo tempo da prorrogação. O jogador italiano foi ao chão e Zidane acabou sendo expulso pelo árbitro argentino Horácio Elizondo.

Assim, este foi o último lance da carreira do craque francês. Após o incidente, Zidane pediu desculpas ao público, mas explicou que sua ação foi uma resposta ao repetidos insultos que recebeu de Materazzi. A final da Copa do Mundo de 2006 terminou empatada por 1 a 1 e seguiu para a disputa de pênaltis. A Itália se sagrou campeã ao vencer por 5 a 3.

Zidane é considerado um dos maiores jogadores da história recente do futebol. O craque foi decisivo para a conquista do título da Copa do Mundo de 1998 pela seleção francesa. Ele foi eleito o melhor jogador do mundo três vezes, além de ter vencido uma Liga dos Campeões pelo Real Madrid e uma Eurocopa pela França.

Tudo o que sabemos sobre:
ZidaneMaterazzi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.