Cabisbaixo, Neymar não comemora gols, muda rotina e sai rápido de treino no Chile

No primeiro treinamento após a definição da suspensão de quatro jogos que o tirou da Copa América, o atacante Neymar não comemorou os dois gols que fez no rachão, atividade descontraída que encerra os treinamentos. Além disso, ele foi o primeiro a sair do gramado, sozinho, enquanto os companheiros conversavam sobre os lances do jogo. Mostrando um comportamento contrário ao habitual, ele não ficou com o grupo e foi o primeiro a sair do gramado do Centro de Treinamento da Universidad de Chile.

ALMIR LEITE E GONÇALO JUNIOR, Estadão Conteúdo

20 de junho de 2015 | 18h13

O último treinamento antes da partida contra a Venezuela foi fechado à imprensa, que só pôde presenciar os últimos 15 minutos da atividade. Foi nesse período que Neymar se mostrou sério, concentrado e não participou das brincadeiras. Não pediu a bola, deu bons passes, mas teve atuação burocrática. "Tocar a bola para o Miranda é pedir para perder", gritou Robinho, o mais descontraído.

Neymar foi suspenso por quatro partidas e está fora da Copa América pela expulsão na partida contra a Colômbia, na última quarta-feira. Ainda cabe recurso, e a expectativa da CBF é reduzir a pena de quatro para três jogos. Com isso, Neymar voltaria ao time em uma hipotética final, caso a seleção brasileira avance.

O goleiro Neto não participou do treinamento, pois foi liberado para acompanhar o enterro do seu sogro, em Taubaté, interior de São Paulo. Ele deverá voltar à concentração neste domingo.

Todas as seleções do Grupo C estão empatadas com três pontos. Na partida contra a Venezuela, o Brasil precisa de um empate para avançar à próxima fase na pior da hipóteses, em terceiro lugar. Colômbia e Peru disputam a outra vaga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.