Cacá é o herói da festa são-paulina

Foi o dia da consagração do novo reizinho do Morumbi. A carinha de menino de Cacá até engana. Quem vê o jogador no CT ao final dos treinos, com um óculos de estudante de segundo grau, jamais pensa em um jogador de futebol. Quem viu o futebol e a estrela de Cacá na decisão do Rio-São Paulo, contra o Botafogo, jamais pode imaginar que ele é um garoto de 19 anos, recém-saído dos juniores. Os dois gols na vitória por 2 a 1 fizeram ele virar o herói do título tricolor."Com a graça de Deus, conseguimos esse título. A torcida merecia", disse o artilheiro da noite, emocionado, ao final da partida. Como boa parte do time são-paulino, Cacá comemorou o primeiro título de sua carreira profissional. E logo na estréia com a faixa de campeão ele já entra para a história do clube - foi o primeiro Rio-São Paulo conquistado pelo Tricolor do Morumbi.Cacá foi elogiado por todos. França reconheceu que o nova estrela do time fez a diferença. "Ele conseguiu marcar aquele primeiro gol com um toque muito bonito. Essa vitória foi muito importante para nós. Se tivéssemos empatado ou perdido, não seria a mesma coisa, não daria para a torcida comemorar da mesma forma", afirmou o atacante.O técnico Vadão respirou aliviado. Depois de um segundo semestre de 2000 sofrendo no Corinthians, sem conseguir vencer, ele finalmente conseguiu um título comandando um time grande paulista. "Isso não foi resposta para ninguém, nem para o Corinthians. Fui muito bem tratado quando passei por lá. Fico feliz porque esse grupo precisava da vitória e do título", comemorou o treinador.Para os jogadores, o título também serve para acalmar a torcida são-paulina, que vem mostrando pouca paciência com o time nos jogos no Morumbi e que, até mesmo na decisão desta quarta-feira, com o título garantido apesar da vitória parcial do Botafogo até a metade do segundo tempo, reclamava da falta de garra da equipe. Tudo mudou após o primeiro gol de Cacá. "Isso foi um alívio para nós. O time estava sendo vaiado no primeiro tempo, até com razão. Mas mostramos que temos garra e que o time tem condições de recuperar os resultados negativos", revelou o lateral Belletti. "A diretoria sempre confiou nessa equipe e mostramos o valor desses jogadores", completou o goleiro Roger."O Cacá brilhou como nunca", comemorou o presidente do São Paulo, Paulo Amaral. Ao final do jogo, ele entrou em campo, pulou como torcedor e ficou cantando o hino do time junto com outros torcedores. O dirigente celebrou o primeiro sucesso da nova geração de garotos tricolores. "Nossa política econômica, que lançou o técnico Vadão, está dando certo. Vamos continuar assim, indo atrás do bicampeonato paulista e da vaga para a Libertadores na Copa dos Campeões", projetou ele.O presidente aproveitou o título para fazer uma defesa da política de austeridade adotada por sua administração. "No ano passado, nós tivemos que vender vários jogadores. Se não tivéssemos feito aquilo, hoje estaríamos devendo mais de R$ 80 milhões como outros clubes. Com esse título, agora espero que a nossa política econômica seja apoiada por todos os conselheiros e torcedores", desabafou.Papel de parede São Paulo campeão do Rio-SP 2001 640 x 480 800 x 600 1024 x 7681º - clique sobre um dos links; 2º - após abrir a foto, clique com o botão direito do mouse sobre ela; 3º - escolha a opção ´definir como papel de parede´.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.