Rodrigo Jimenez / EFE
Rodrigo Jimenez / EFE

'Cada partida da Copa será uma conquista', diz Lopetegui, técnico da Espanha

Treinador mostra cautela em relação a força de sua seleção na Copa

Estadao Conteudo

08 Junho 2018 | 16h54

O sentimento do técnico da Espanha, Julen Lopetegui, misturava ambição e serenidade nesta sexta-feira, véspera do último amistoso da seleção antes da Copa do Mundo, contra a Tunísia, às 15h45 (de Brasília), em Krasnodar, na Rússia. "Cada partida da Copa do Mundo será uma conquista para nós", afirmou o treinador, para em seguida ponderar. "Temos que continuar melhorando", disse após o primeiro treino em solo russo.

+ Alemanha encerra jejum e bate a Arábia Saudita em último amistoso pré-Copa

+ Croácia vira sobre Senegal e vence último amistoso antes da Copa

Sobre o adversário, que aparentemente poderia ser avaliado como frágil, tem suas qualidades, segundo o comandante espanhol. A Tunísia não perde desde janeiro de 2017 - há nove jogos, entre Copa Africana de Nações, Eliminatórias e amistosos. Nas duas últimas partidas, recentemente, empates por 2 a 2 contra Turquia e Portugal.

"É um passo na preparação, nós não escolhemos Tunísia por acaso. Estão um monte de jogos sem perder e nos obrigam a fazer coisas interessantes. A ideia é estar afinado em todos os sentidos para estrear. Enfrentamos o embate com a intenção de fazer um grande jogo. Eles são como o Marrocos, os tipos de jogadores e algumas coisas mais. Estão em bom ritmo e vão nos forçar a fazer esforço, em um cenário que é magnífico", analisou Julen Lopetegui, ao citar o rival africano do terceiro jogo da primeira fase da Copa, no próximo dia 25.

A estreia é o clássico europeu diante de Portugal, no dia 15, em Sochi, para em seguida encarara o Irã, no dia 20. "Nenhum jogo será fácil, todos os jogos são difíceis. Precisamos chegar bem preparados", frisou o treinador.

Especificamente sobre Portugal, Julen Lopetegui prega respeito. "Ele é o atual campeão europeu, uma equipe vencedora e isso não é de graça. É conquistado com talento, com uma grande geração de jogadores de futebol, com um jogador épico e um técnico experiente. Nos obrigará a fazer grande partida para enfrentá-los", avaliou o ex-goleiro.

O espanhol está confiante na boa condição do volante Sergio Busquets, recuperado de uma fratura no dedo do pé direito. "Sergio está perfeito, treinou bem e amanhã (sábado) acreditamos que ele estará no jogo".

E também espera recuperação do lateral-direito Dani Carvajal, do Real Madrid, que sofreu leão muscular na perna direita na final da Liga dos Campeões da Europa, no dia 26 de maio. "Temos que manter o desejo de tê-lo em condições, mas é dentro do cronograma e estamos muito satisfeitos com a sua recuperação. Temos que manter perto dele, mas eu não tenho nenhuma dúvida que estará pronto para o Mundial".

Julen Lopetegui ainda comentou sobre o uso do VAR (árbitro de vídeo, na sigla em inglês) durante o Mundial, que na avaliação de alguns esfria a partida. "Quando há uma quebra de jogo incomum, devemos fazer um esforço para manter a concentração nesses momentos e estar preparado para o reinício. Já houve situações de ter saído caro para alguns e benéfico para outros. O VAR está aí para ficar e nós temos que aceitá-lo e nos adaptar".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.