Café Rincón vai patrocinar a Lusa

O Café Rincón, empresa do ex-jogador Freddy Rincón, é o novo parceiro da Portuguesa. O patrocinador estampará sua marca na manga da camisa. A Portuguesa conta agora com três marcas em seu uniforme: Drograverde na frente e nas costas; e Farinhas Anaconda, no calção.Só a data do lançamento oficial da parceria não está definida. Inicialmente, a Portuguesa pretendia marcar a cerimônia de apresentação para terça-feira, dia 10, no salão nobre do Canindé. A data, porém, deve ser antecipada para segunda-feira ou adiada para sexta da próxima semana, já que Rincón participará da feira da Associação Paulista dos Supermercados, que vai de terça até quinta.Rincón escolheu a Portuguesa por ser um clube da colônia, cuja principal atividade são as panificadoras. Além disso, o Café Rincón terá sua marca estampada no estádio e nos bares e restaurantes do Canindé. "Acho que é um negócio bom para as duas partes", sintetiza o colombiano. A Portuguesa ganha um bom dinheiro por mês, e eu divulgo o Café Rincón para um público que trabalha com o meu tipo de mercadoria."O dinheiro que entrar do Café Rincón pode ajudar o presidente Manuel da Lupa a convencer alguns jogadores a permanecerem no elenco. Um deles, o zagueiro Pereira, ex-Santos, já decidiu ficar. "O jogador queria continuar e acabamos renovando o contrato dele por mais dois anos."Lupa tenta convencer Altair a ficar. O zagueiro, porém, está animado com a perspectiva de jogar no Santos. Nas entrevistas, o jogador vem repetindo que, das propostas que tem recebido, a da Portuguesa foi a menor. Por isso, não vê muitas chances de permanecer no Canindé. O problema é que Altair tem contrato com a Portuguesa até 24 de maio. E Manuel da Lupa já disse que não pretende liberá-lo. "Não vou desistir tão facilmente do Altair. E vou fazer o possível para renovar o seu contrato."Domingo a Portuguesa enfrenta o Santa Cruz, em Recife, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Cleber, machucado, não joga. E Leandro Amaral só estréia no jogo seguinte, contra o Bahia, dia 15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.