Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Cafu critica demissão de Mano Menezes do comando da seleção brasileira

Ex-capitão do Brasil, jogador afirma que momento da mudança de treinador não era 'propício'

PAULO FAVERO, Agência Estado

30 de novembro de 2012 | 19h25

SÃO PAULO - Capitão da seleção brasileira na conquista do pentacampeonato mundial em 2002, quando Luiz Felipe Scolari estava no comando, o ex-lateral Cafu criticou nesta sexta-feira a demissão do técnico Mano Menezes, anunciada há uma semana. Segundo ele, o momento não era "propício" para uma mudança.

Mano Menezes foi demitido na sexta-feira passada pelo presidente da CBF, José Maria Marin, que anunciou oficialmente na quinta a contratação de Felipão para ser o técnico da seleção. Cafu, mesmo elogiando o novo ocupante do cargo, com quem fez um trabalho de sucesso, entende que a troca foi um erro.

"Achei que o momento não era propício para fazer uma mudança. O Mano já tinha um trabalho estabelecido, criou uma base. E a equipe tinha uma identidade", afirmou Cafu, durante um evento da Fifa nesta sexta-feira no Juventus, em São Paulo. "Deviam esperar para fazer isso depois da Copa do Mundo."

"Espero que o Felipão consiga fazer o que todo mundo espera, mesmo com as dificuldades. O tempo não é hábil, mas as pessoas que tiraram o Mano sabiam que isso iria acontecer", disse Cafu, que elogiou o novo técnico da seleção. "É um baita profissional, mas tem que dar tranquilidade para ele."

Convidado pela Fifa para apresentar a bola oficial da Copa das Confederações, que será mostrada pela primeira vez no sorteio deste sábado, em São Paulo, Cafu avisou que Felipão entrará no cargo com uma "pressão enorme". "Se não ganhar (a Copa das Confederações), vai colocar mais pressão ainda", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Cafu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.