Lavandeira Jr./EFE
Lavandeira Jr./EFE

Cafu diz que França é favorita a ganhar a Copa: 'Seleção que mais convence'

Campeão mundial em 2002 acredita que time francês desempenha o melhor futebol do Mundial da Rússia

Estadão Conteúdo

11 Julho 2018 | 14h58

O ex-jogador Cafu elegeu a França como favorita a vencer a Copa do Mundo. Nesta terça-feira, a seleção francesa se classificou à decisão do Mundial, após vitória por 2 a 1 sobre a Bélgica, em São Petersburgo, e agora aguarda desfecho da outra semifinal do torneio, entre Inglaterra e Croácia, no estádio Luzhniki, em Moscou, nesta quarta-feira.

+ Coincidências com time de 1998 aumentam confiança na França para o bicampeonato

+ França celebra vaga na final e jogadores são recebidos com festa em Istra

+ Técnico da França se emociona com festa em Paris após vaga na final da Copa

"A França é a seleção que mais convence, apostaria em uma vitória dela na final", afirmou o ex-capitão do Brasil, em evento da Fifa realizado nesta quarta-feira, na Praça Vermelha de Moscou, que contou também com os ex-jogadores Lothar Matthäus, Juan Pablo Sorín, Diego Forlán e Michel Salgado.

Em Mundiais, Cafu enfrentou a seleção francesa em dois confrontos, com derrotas por 3 a 0, na decisão da edição de 1998, e 1 a 0, nas quartas de final do torneio de 2006. A opinião do ex-jogador brasileiro foi acompanhada por Sorín, que viu a França eliminar a Argentina nas oitavas de final da atual Copa, com vitória por 4 a 3.

 

"Minha favorita é a França. É uma equipe que atua muito bem no contra-ataque, está unida e sólida. Os laterais do time, Benjamin Pavard e Lucas Hernández, estão atuando muito bem. A solidariedade dos jogadores já havia me chamado a atenção antes da Copa", afirmou Sorín.

O ex-lateral-esquerdo argentino aproveitou para elogiar a seleção eliminada pelos franceses na semifinal. "Deve-se aplaudir a Bélgica, que fez um grande torneio. Foi uma seleção que mudou de tática para surpreender os rivais e se defendeu muito bem", disse Sorín.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.