Cafu: STF nega pedido da Itália

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou hoje o pedido da Justiça italiana contra a intimação de Cristóvão Colombo dos Reis, advogado do jogador do Roma e da seleção brasileira, Marcos Evangelista de Morais, Cafu, e da mulher dele, Regina. O jogador e a mulher estão sendo investigados na Itália sob a acusação de terem alterado seus documentos pessoais para obter dupla cidadania (brasileira e italiana). A ação contra a intimação do advogado foi impetrada no STF pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional de São Paulo. O advogado de Cafu, Cristóvão dos Reis, deveria ser ouvido quinta-feira (19) pela Justiça da Itália na condição de "pessoa investigada". Ao indeferir o pedido da corte italiana, o presidente do STF, ministro Carlos Velloso, destaca que todo cidadão brasileiro tem direito de se ouvido no Brasil por autoridades de outros países mediante carta rogatória. A OAB argumentou no seu recurso que a intimação feita pela Procuradoria da República da Itália, por meio do consulado de São Paulo, é conflitante com a legislação brasileira, o que foi acatado pelo STF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.