William West / AFP
William West / AFP

Cahill anuncia aposentadoria da seleção australiana após 4ª Copa do Mundo

Atacante é o maior artilheiro da história do time nacional e o único australiano a jogar tantos Mundiais

Estadão Conteúdo

17 de julho de 2018 | 10h54

O atacante Tim Cahill anunciou nesta terça-feira a sua aposentadoria da seleção australiana aos 38 anos, após participar da quarta Copa do Mundo da sua carreira. "Hoje é o dia que estou oficialmente pendurando minhas chuteiras da minha carreira internacional com a seleção australiana. Nenhuma palavra pode descrever o que significou representar meu país", escreveu o veterano em seu perfil no Twitter.

+ Austrália vê evolução com Van Marwijk, mas lamenta rotina de quedas na 1ª fase

Na Rússia, Cahill se tornou o primeiro jogador australiano a atuar em quatro edições consecutivas da Copa do Mundo ao deixar o banco de reservas durante a derrota por 2 a 0 para o Peru, pela rodada final da fase de grupos. Esta foi a 107ª partida dele pela seleção, com 50 gols marcados, desempenho que o torna o maior artilheiro da história da equipe.

"Um enorme obrigado a todos pelo apoio em todo os meu anos vestindo o distintivo australiano. Estou incrivelmente orgulhoso por ter tido a oportunidade de representar o meu país mais de cem vezes. Cada jogo foi uma honra", disse.

Cahill fez sua estreia internacional contra a África do Sul em 2004 e foi um destaque da Austrália nos últimos 14 anos, o que incluiu gols marcados em três Copas do Mundo - 2006, 2010 e 2014. Além disso, em 2015, fez parte do grupo que conquistou o título da Copa da Ásia.

 

"Meus companheiros de equipe de 2004 e en todo a caminhada até agora me incentivaram a continuar melhorando e todos nós compartilhamos os altos e baixos juntos. Eu tive um ótimo relacionamento com toda a equipe da seleção australiana, incluindo muitos técnicos, auxiliares e funcionários dos bastidores. O departamento médico fez um trabalho incrível em permitir que eu continuasse jogando nesses 15 anos", agradeceu Cahill.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.