Caio deve voltar ao time titular

O atacante Caio, do Santos, ficou 45 dias sem jogar, negociando pendências salariais e até mesmo uma transferência para o Palmeiras, mas não deixou de treinar em nenhum momento. Quando o treinamento acabava, era comum ele ficar cobrando pênaltis, como se fosse jogar e decidir a partida num lance desses. Valeu a pena e bastou apenas ter atuado em uma parte do jogo contra o Rio Branco para ser cogitado a ser titular no time de Geninho. O treinador não esconde que essa alteração pode ocorrer já neste domingo, quando o time jogará em Ribeirão Preto contra o Botafogo. "A equipe perde um pouco na marcação do meio-de-campo, mas fica bem mais ofensivo", comentou o treinador."Treinei normalmente o tempo todo e muito forte, esperando o momento de voltar", comentou Caio. Ele nem conta ainda com a possibilidade de ser titular, "deve ser uma decisão do Geninho", revelando que "está satisfeito com a reintegração ao grupo". Ele informa que havia pedido ao presidente Marcelo Teixeira para liberá-lo para jogar, pois poderia ajudar e equipe. E foi o que aconteceu sábado passado, quando o treinador pediu para ele forçar as jogadas em cima dos zagueiros para cavar faltas e cartões, enfraquecendo o adversário. Num desses lances, ele foi derrubado dentro da área, lance que resultou no gol de Dodô cobrando pênalti.Caio está satisfeito em voltar ao time. "Estou fazendo o que mais gosto e o fim daquela novela toda representa um alívio muito grande". No período que ficou afastado, manteve o mesmo relacionamento com o grupo de jogadores, não se isolando em momento algum, fato que contribuiu para seu rápido entrosamento. "Falta ainda um pouco de ritmo de jogo, mas a vontade é muito grande". Acha que o momento do Santos é muito bom. "O Geninho está fazendo um trabalho muito bom, o grupo está unido e assim dá gosto jogar", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.