Caio Júnior: "Ainda estamos na frente do Corinthians"

Se o futebol e o resultado foram ruins, Caio Júnior destacou pelo menos um fator positivo no empate do Palmeiras com o Barueri, neste domingo: ?Ainda estamos na frente do Corinthians.?O técnico voltou a ressaltar que o Palmeiras ainda é um time em formação. Foi essa a justificativa para o fraco desempenho da equipe no 1 a 1 do Palestra Itália. ?E para piorar, sentimos demais o forte calor?, disse Caio Júnior. ?Isso não é desculpa, é a realidade. Só quem vive o futebol sabe como é difícil entrar numa competição sem uma pré-temporada adequada e tendo logo a pressão pelos resultados.?Caio Júnior não escondeu o desconforto pelas vaias da torcida ao time. ?O torcedor tem que entender que se este grupo não conseguir títulos, o maior prejudicado é ele mesmo. Vão passar novos profissionais aqui e não vão conseguir nada se não tiverem apoio e paciência."O técnico citou os exemplos de Internacional e São Paulo. ?São os dois clubes onde se vê uma seqüência de trabalho. Aqui, pelo menos eu sei que a diretoria confia em mim.?No segundo tempo, pelo menos dois torcedores do setor das numeradas, onde fica a famosa ?Turma do Amendoim?, fizeram questão de lembrar ao treinador que ?isto aqui é Palmeiras, não Paraná.?Nem Edmundo escapou das críticas da torcida. E Caio Júnior, novamente, tratou de sair em defesa do atacante. ?Vou fazer isso sempre, porque tanto ele como o Valdivia têm sido corretíssimos comigo?, justificou o treinador. ?Cabe a mim o trabalho de achar a melhor forma de eles encaixarem na equipe.?Caio Júnior pretende se reunir nesta segunda-feira com o auxiliar Júlio César Camargo e o preparador físico Fábio Mahseredjian para fazer uma análise de quais jogadores estão em condição física de enfrentar a Ponte Preta, quarta, em Campinas. ?Se tiver que poupar alguém, vou poupar". A meta, ele não esconde, é ter o time inteiro contra o Santos, domingo, no Morumbi. ?É um clássico, um jogo importantíssimo.?Dos reforços que ainda não estrearam, o volante Martinez é o único com chances de jogar contra a Ponte. O lateral-esquerdo Leandro e os atacantes Alemão e Florentín ainda não estão com suas situações regularizadas.

Agencia Estado,

28 de janeiro de 2007 | 19h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.