Caio Júnior encara série de problemas para escalar Bahia

Após a boa estreia à frente do Bahia, com a vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, na Arena Barueri, na quinta-feira, o técnico Caio Júnior tem uma série de problemas para escalar o time para a partida contra o Corinthians, no domingo, em Salvador.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

29 de julho de 2012 | 06h28

O setor mais desfalcado é o ataque. O centroavante Souza, autor dos dois gols do último jogo, foi suspenso por quatro jogos, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por uma agressão ao zagueiro Antônio Carlos, do Botafogo, em jogo válido pela oitava rodada.

O outro atacante titular da equipe na última partida, Ciro, está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo. Lulinha, que entrou durante o jogo contra o Palmeiras, está impedido de atuar por restrições contratuais, já que é jogador emprestado pelo Corinthians. Além deles, o volante Kléberson, que vinha jogando como meia, sentiu um desconforto muscular e virou dúvida.

Com os desfalques, Caio Júnior será obrigado a modificar todo o setor ofensivo da equipe - e só deve confirmar a equipe pouco antes da partida. Por outro lado, o meia Mancini, recuperado de contusão, deve voltar à equipe, assim como o lateral-esquerdo Ávine.

Com 11 pontos, o Bahia ocupa a 15ª posição no Campeonato Brasileiro, apenas um ponto à frente de Portuguesa e Santos, os primeiros times da zona de rebaixamento, e precisa do triunfo para se manter fora do grupo de ameaçados. Por isso, o técnico fez um apelo aos torcedores para lotar o Estádio de Pituaçu. "Será um jogo complicado, contra o melhor time das Américas, e vamos precisar de todo o apoio da torcida", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.