Caio marca dois gols e garante vitória do Palmeiras

Meia garante vitória de virada do time alviverde, que segue entre os primeiros colocados na classificação

03 de outubro de 2007 | 21h38

O Palmeiras continua firme na briga por uma vaga na Copa Libertadores 2008. Nesta quarta-feira, venceu de virada o Náutico por 2 a 1, nesta quarta, no Estádio Palestra Itália. Caio fez os dois gols do time alviverde, que levam o time para 47 pontos e garantindo, no mínimo, a quarta posição na classificação ao final desta 29.ª rodada. Veja também: Classificação Últimos resultados / Próximos jogosNo primeiro tempo, o Palmeiras mostrou as mesmas deficiências que havia apresentado domingo em Natal contra o América-RN: um ataque que não existe. De nada adiantou o time rondar a área do Náutico. Na hora do chute ao gol, o último toque, falhou muito. Nem era para menos. Os que mais arriscaram os chutes foram o volante Pierre e o lateral Paulo Sérgio. A fraca produção do ataque do Palmeiras não pode ser creditada também à marcação do Náutico. O time de Recife, ousado, não se fechou naquelas retrancas comuns aos pequenos. Começou o jogo com três atacantes e laterais sempre prontos para descer. E apostou nos contra-ataques. PALMEIRAS2Diego Cavaglieri; Paulo Sérgio, Dininho, David e Leandro (Valmir); Pierre    , Wendel, Vinícius (Luiz Henrique, depois William) e Valdívia; Caio e RodrigãoTécnico: Caio Junior NÁUTICO1Fabiano; Sidny (Rafael Silva), Everaldo, Toninho e Daniel (Marcelo Silva    ); Elicarlos    , Geraldo, Acosta     e Júlio César; Marcelinho e Felipe     (Deleu)Técnico: Roberto FernandesGols: Felipe aos 25 minutos do primeiro tempo; Caio aos 18 e aos 23 minutos do segundo tempoÁrbitro: Carlos Eugênio Símon (RS)Renda: R$ 109.085,00Público: 8.890 pagantesEstádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)No primeiro e único contra-ataque que conseguiu articular, chegou fácil ao gol. Sidny avançou pela direita, venceu Leandro e cruzou para Felipe, nas costas de Wendel, amparar a bola e mandar para a rede: Náutico 1 a 0, aos 25 minutos. Depois do gol, o time pernambucano recuou um pouco. Deu campo para o Palmeiras pensar no empate. Não conseguiu.No segundo tempo, Caio Júnior voltou do intervalo com o atacante Luiz Henrique na vaga do meia Vinicius. Uma boa alternativa para dar mais força ao invisível ataque do Palestra. Roberto Fernandes respondeu com zagueiro Rafael Silva no lugar do lateral Sidny para reforçar a defesa.Dez minutos e nada. Caio Júnior trocou Leandro por Valmir para dar mais força ao ataque. Fernandes respondeu tirando o atacante Felipe para colocar o volante Deleu. O Náutico ousado, recuou. Bom para o Palmeiras que saiu com tudo para o empate. Aos 18, a recompensa. De um cruzamento de Paulo Sérgio da esquerda, Luiz Henrique arrumou para Caio mandar um balaço. A bola desviou em Everaldo e morreu na rede: 1 a 1.Cinco minutos depois, Caio, com precisão, fez o gol da virada chutando no canto esquerdo de Fabiano: 2 a 1. Em seguida, Luiz Henrique saiu machucado. William entrou no seu lugar. O time Recife se soltou um pouco mais. Mas nada que evitasse a vitória do time alviverde em casa. O próximo jogo do Palmeiras é no sábado, contra o Grêmio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.