Calderón confirma que vai deixar a presidência do Real Madrid

Ramon Calderón confirmou que irá deixar a presidência do campeão espanhol Real Madrid em uma coletiva no Bernabéu, nesta sexta-feira. Eleito presidente do Real em 2006, Calderón estava sendo pressionado para sair desde que o jornal Marca publicou no início desta semana acusações de irregularidades na assembléia geral do clube no último mês. "Contra as recomendações do meu conselho, eu decidi deixar a presidência", disse Calderón. "Eu cometi erros, mas não irregularidades. Eu saio de cabeça erguida". O advogado de 57 anos será substituído por Vicente Boluda, que irá presidir o clube até que aconteça uma nova eleição, no final da temporada. (Texto de Mark Elikington)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.