REUTERS/Carla Carniel
REUTERS/Carla Carniel

Calleri acha “justo” empate do São Paulo e nega ter ouvido vaias no Morumbi

Autor do primeiro gol da equipe paulista, atacante argentino reconhece queda no rendimento no segundo tempo da partida

Redação, Estadão Conteúdo

28 de maio de 2022 | 21h58

Assim que o árbitro Bruno Arleu encerrou o empate por 2 a 2 entre São Paulo e Ceará, neste sábado, 28, no Morumbi, parte dos 32 mil torcedores vaiou a equipe tricolor. O atacante Jonathan Calleri, autor do primeiro gol, afirmou que não ouvi as reclamações dos torcedores. 

“Vaiando? Eu não escutei. Hoje poderíamos ser líderes. No primeiro tempo, a gente jogou muito bem, poderíamos ter feito três ou quatro gols. O segundo tempo não foi bom. O resultado, acho que foi justo, mas vaiado, não”, afirmou o atacante no final da partida. Calleri chegou ao seu oitavo gol no torneio e ao 16º na temporada. 

Com o empate, São Paulo perdeu a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro – mesmo que fosse provisoriamente – e ainda pode despencar na tabela. Equipes que estão imediatamente atrás, como Palmeiras, Atlético Mineiro, Botafogo, Santos e Fluminense, jogam neste domingo. A equipe tricolor tem 13 pontos. 

No primeiro tempo, a equipe do São Paulo realmente poderia ter aberto maior vantagem. O próprio Calleri fez três gols, dois deles anulados corretamente. Ataques pelos lados do campo e boas atuações individuais, como as de Rafinha, Reinaldo e Nestor, garantiram o domínio tricolor. No segundo tempo, a equipe perdeu poder ofensivo, caiu fisicamente e cedeu espaços para o time cearense. As alterações não produziram resultados. 

O São Paulo vai buscar a recuperação diante do Avaí, na Ressacada, no próximo sábado. O técnico Rogério Ceni terá problemas para escalar a equipe. Igor Gomes, expulso neste sábado, e Rafinha, pelo acúmulo de cartões amarelos, estão suspensos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.