Alex Silva/ Estadão Conteúdo
Alex Silva/ Estadão Conteúdo

Calleri enaltece desempenho do São Paulo na final, mas afirma: 'Nada está definido'

Autor de dois gols no primeiro jogo da decisão do Paulistão, argentino valoriza preparação física tricolor e elogia Palmeiras

Marcos Antomil, especial para o Estadão

31 de março de 2022 | 00h16

O argentino Jonathan Calleri foi o dono do jogo no estádio do Morumbi, nesta quarta-feira. Soberano em divididas, o centroavante não pôde ser contido pelos defensores do Palmeiras e marcou dois gols na vitória do São Paulo por 3 a 1 na partida de ida da final do Paulistão.

Eleito o melhor em campo, Calleri falou sobre o resultado obtido pelo São Paulo e a vantagem que o clube levará para o duelo de volta, que acontecerá no domingo, no Allianz Parque, às 16h. O argentino mantém os pés no chão, mas reconhece a boa vantagem construído pelo time tricolor.

"Muito feliz por estar disputando uma final com esse clube. Em 2016, não consegui chegar à final da Libertadores (em que o São Paulo foi eliminado pelo campeão Atlético Nacional-COL). Muito feliz por vencer. É uma boa vantagem. Vamos com boa diferença, mas não está nada definido", garantiu o jogador.

Calleri também elogiou o rival para enaltecer a conquista são-paulina no estádio do Morumbi, quebrando a invencibilidade do Palmeiras no Campeonato Paulista. "Eu falei, no começo da temporada, que o São Paulo não estava bem. Mas agora igualamos e superamos o melhor time do Brasil e da América do Sul. Estou fazendo uma boa final por esse clube e espero repetir no domingo", afirmou.

Querido pela torcida, o centroavante também explicou que seu papel na equipe não é apenas ofensivo, mostrou sua dedicação para cumprir com os pedidos do treinador e enalteceu a capacidade física do elenco. "Eu faço o que o time precisa. Eu acho que os jogos com Corinthians (na semifinal) e Palmeiras (na final) foram os melhores que fizemos aqui no São Paulo. Vamos descansar. Espero, no domingo, fazer um grande jogo. Mostramos que fisicamente podemos competir. O melhor que tivemos hoje foi o nosso poderio físico", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.