Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Calor castiga e clássico registra 38ºC de sensação térmica

Corintianos falam sobre temperatura elevada no horário da partida

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

20 de setembro de 2015 | 16h45

O clássico foi disputado sob intenso calor, com temperatura acima dos 30ºC e com sensação térmica de 38ºC no gramado. O Corinthians jogou todo de branco, com seu novo terceiro uniforme. O sol forte, incomum para época do ano, fez com que o horário do jogo, às 11h, fosse alvo de críticas.

"O horário é complicado, sim, por isso o jogo caiu bastante no segundo tempo. Eu mesmo espero que nunca mais jogar nesse horário com um calor desse", afirmou o goleiro Cássio. Esse foi o segundo jogo que o Corinthians fez nesse horário no Campeonato Brasileiro.

O jogo teve as duas paradas técnicas previstas, após os 30 minutos de cada tempo. Mas a cada lance em que o jogo ficava paralisado, jogadores iam em direção ao banco de reservas para se reidratarem.

Após a partida, o técnico Tite elogiou ainda mais o resultado no clássico e citou o forte calor como um outro obstáculo. "Quero enaltecer o quanto a nossa equipe jogou. Saí do intervalo e falei para eles que jogamos muito. E mesmo com 32°C conseguimos manter a intensidade, com e sem a bola."

Os torcedores que foram à arena em Itaquera também sofreram com o sol forte. Nas arquibancadas nos setores Norte e Sul, durante o intervalo, torcedores buscavam refúgio do sol debaixo das marquises que dão sustentação aos placares eletrônicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.