Calor de Rio Preto atrapalha seleção Sub-23

O técnico Ricardo Gomes já descobriu o grande inimigo da preparação da seleção brasileira Sub-23 para os dois amistosos de observação, contra Corinthians e Santos. No primeiro dia em São José do Rio Preto, a alta temperatura (mais de 30 graus) castigou a garotada, que não teve moleza.Para tentar diminuir o desgaste dos jogadores, a comissão técnica decidiu realizar os treinos em horários em que a temperatura não é tão alta. Além disso, os jogadores terão folga na manhã de quinta e na tarde de sexta-feira, véspera do amistoso contra o Corinthians. O jogo contra o Santos será dia 18.Nesta terça-feira, às 9h, Ricardo Gomes já estava no gramado do estádio Teixeirão observando o trabalho físico de 19 convocados. Em plena terça-feira, a seleção arrastou um bom público para acompanhar o treino. E Robinho foi disparado o mais assediado pela torcida. O treinador também realizou um rápido trabalho tático para começar a definir os titulares para o primeiro jogo.Após o almoço, Ricardo Gomes ganhou mais um jogador para observar. O volante Eduardo Costa, do Bordeaux, se apresentou e participou do treino da tarde, que começou depois das 17h e contou com um público ainda maior que o do primeiro treino. Mais uma vez, os jogadores fizeram um trabalho leve, evitando o desgaste pelo calor.O técnico da Sub-23 ainda não decidiu quem será o capitão. Com a ausência de Kaká, que usou a faixa no Torneio do Catar e na Copa Ouro e está com a seleção principal para a disputa das Eliminatórias, a escolha de Ricardo Gomes deverá ficar entre Paulo Almeida e Thiago Motta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.