Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Camacho admite pressão e 'fase difícil' do Santos após terceira derrota seguida

Comandados de Fernando Diniz não vencem há cinco jogos pelo Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

04 de setembro de 2021 | 23h30

Os jogadores do Santos não esconderam o desânimo e o incômodo após a terceira derrota seguida, por diferentes competições. O novo tropeço aconteceu diante do Cuiabá, pelo placar de 2 a 1, na Arena Pantanal. Ao fim da partida, o volante Camacho admitiu a fase ruim e a pressão que cresce sobre o time paulista.

"É uma fase difícil, complicada, temos que levantar a cabeça, trabalhar durante a semana e ganhar em casa para sair dessa situação. Santos é um time gigante, a pressão vem, não estamos ganhando", declarou o volante, em entrevista ao canal Première.

Sem vencer há seis jogos, por diferentes torneios, o Santos se complicou no Brasileirão. Estacionou nos 22 pontos e caiu para o 13º lugar, com potencial para perder mais posições porque os vizinhos mais próximos na tabela têm um jogo a menos na tabela.

Para Camacho, a falta de atenção tem sido a principal responsável pelos tropeços santistas. "Hoje, mais uma vez, tivemos um momento de desatenção", comentou. "Tomamos gol na jogada que treinamos a semana toda, não podíamos tomar. Corremos atrás, criamos chances até fazer o gol, mas eles vieram para cima e ficou um jogo de trocação."

O volante se refere ao primeiro gol da partida, marcado logo aos 3 minutos do primeiro tempo. O Santos reagiu ao empatar no início da etapa final. Mas levou o segundo gol aos 42 minutos. "Agora é trabalhar para sair dessa situação o mais rápido possível", diz o volante do Santos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.