Yuri Kochetkov/EFE
Yuri Kochetkov/EFE

Camarões aposta em amizade para surpreender na Copa das Confederações

Seleção espera usar a proximidade entre os jogadores como trunfo; equipe estreia neste domingo, contra o Chile

Estadão Conteúdo

17 de junho de 2017 | 21h14

Mesmo sem grandes estrelas em seu elenco, a seleção de Camarões espera surpreender na Copa dos Confederações da Rússia, torneio em que estreia neste domingo, contra o Chile, às 15 horas (de Brasília), em Moscou. E, para isto, aposta em um fator especial: a amizade entre os jogadores.

É o que garante, pelo menos, o atacante Benjamin Moukandjo. "Especialmente durante a campanha da Copa Africana de Nações, todos nós ficamos grandes amigos", explicou o atleta do Lorient e capitão da seleção neste sábado, ao site da Fifa. "Sabíamos que precisávamos criar esse espírito para competir com outras seleções porque não temos nenhuma grande estrela."

Curiosamente, durante a goleada sofrida para a Croácia por 4 a 0, pela Copa do Mundo de 2014, Moukandjo ficou marcado por brigar em campo com Benoit Assou-Ekotto. Algo que, segundo ele, serviu como importante lição.

"Aquela foi uma experiência completamente esquecível. Eu deixei o campo com uma tristeza no coração, como todos. Perder faz parte do jogo, mas estávamos lá para defender a imagem de Camarões", recordou. "Agora, como capitão, tentarei fazer com que essa atmosfera positiva continue pelo máximo de tempo possível."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.