Cambistas cobram R$ 450 por ingresso

Ingressos para a decisão da Libertadores viraram preciosidades - raros e caros. Os cambistas que estavam nesta quarta-feira em frente ao portão principal do Estádio do Morumbi pediram R$ 200 por tíquetes de arquibancada - cujo preço era quatro vezes menor - e R$ 450 por cadeiras cativas, lugares que, teoricamente, são vendidos apenas para sócios.Os negociantes usavam a seguinte tática: aproximavam-se dos torcedores e perguntavam se eles tinham ingressos para revender. Se a pessoa se mostrasse disposta a adquirir uma entrada, começavam a ditar opções e preços. "Na quinta-feira isso aqui vai estar lotado de gente querendo trocar ingresso", disse um cambista à reportagem da Agência Estado.Os valores exorbitantes acabaram com os sonhos de muitos são-paulinos que ainda pretendiam ver o time em campo. O casal Henrique Miranda e Mariana Silva veio de Brasília e, aproveitando o passeio em São Paulo, quis assistir ao jogo. A vontade esbarrou nos altos preços. "Não dá para encarar o valor que eles estão pedindo", disse Henrique.Não muito longe dali, no portão 15, a Ingresso Fácil e a Polícia Civil continuavam o trabalho de verificação de ingressos, iniciado na terça-feira. Após dois dias de operação, 57 entradas falsas foram apreendidas - 28 ontem. No total, cerca de mil ingressos foram testados.O arquiteto Romeu Ribeiro saiu aliviado após o teste. Seus quatro ingressos para arquibancada, que custaram R$ 360 (três vezes mais que o preço normal), eram verdadeiros. "Em casa, não sabíamos se era melhor passar pela frustração de um ingresso falso antes ou na hora do jogo", revelou. Romeu assistiu com os filhos a todos os jogos do São Paulo na competição e só comprou tíquetes de cambistas porque, após 6 horas de fila no domingo retrasado, não conseguiu ingressos.De acordo com o delegado da 3.ª Seccional Oeste, Fernando Shimidt, vários cambistas foram detidos para averiguação e encaminhados para o 34.º DP. "Foram três viaturas ao distrito", explicou. Um deles, Rogério Vidmontas, de 36 anos, encontrado com um ingresso, quatro carteirinhas de estudante e R$ 1.440,00 foi indiciado por crime contra a ordem econômica. A operação, considerada um sucesso pela Ingresso Fácil, será agora praxe em todos os jogos de grande público na cidade de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.