Camilo destaca força do Botafogo para partida contra o Barcelona de Guayaquil

Botafogo e Barcelona de Guayaquil dividem a liderança do Grupo 1 da Libertadores

Estadao Conteudo

18 de abril de 2017 | 20h54

O Botafogo voltou a treinar nesta terça-feira, de olho na partida contra o Barcelona de Guayaquil, pela Copa Libertadores, após ficar com o vice-campeonato da Taça Rio, no domingo. E, sem muito tempo para lamentar a derrota para o Vasco naquela final, o time de Jair Ventura já se concentra no duelo contra o time equatoriano, que promete ser complicado, na avaliação do meia Camilo.

"A equipe deles tem uma transição rápida. Nós jogamos cada jogo da mesma maneira. Talvez antes da fase de grupos nos colocaram como mais inferiores, mas mostramos que a força do Botafogo é grande. A equipe do Atlético Nacional não perdia fazia tempo em casa e aproveitamos as oportunidades. Estamos com um estilo de jogo muito forte fora de casa também", disse o jogador, projetando a partida desta quinta, às 21h45, no estádio Monumental de Barcelona.

Com seis pontos cada, Botafogo e Barcelona de Guayaquil dividem a liderança do Grupo 1 da Libertadores. Uma vitória deixaria a equipe carioca em boa situação na tabela.

Sonhando com a vaga no mata-mata da competição continental, o Botafogo treinou nesta terça ainda sem os atletas que atuaram na final da Taça Rio. Sob comando do auxiliar Emílio Faro, o Botafogo realizou treino técnico já em Guayaquil. Com dores musculares, Rodrigo Pimpão e Victor Luis trabalharam em separado.

Por volta das 19h30, Jair Ventura e os jogadores que vieram do Rio de Janeiro chegaram ao hotel onde está o restante da delegação, completando o elenco botafoguense. Pouco depois, os atletas foram para a academia do local. Acompanhando o nascimento do filho, Sassá ficou no Brasil e tem previsão de chegada no Equador para a quarta-feira, véspera do jogo.

Tudo o que sabemos sobre:
BotafogofutebolBotafogoLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.