Camoranesi é condenado a pagar indenização por lesão em adversário

Entrada dura de volante em jogo realizado em 1994 causou fratura em Roberto Pizzo, que abandonou o futebol

EFE

21 de setembro de 2012 | 19h22

BUENOS AIRES - A Suprema Corte de Justiça da Província de Buenos Aires condenou o volante Mauro Camoranesi, argentino naturalizado italiano, a indenizar um rival que lesionou com gravidade em 1994. O jogador, campeão do mundo em 2006, e atualmente no Racing, terá de pagar 200 mil pesos (cerca de R$ 86,7 mil) a Roberto Pizzo, a quem lesionou durante uma partida da Liga de Mar del Plata.

Camoraseni já havia sido condenado em 2010 pela Câmara Civil e Comercial pelo incidente ocorrido em 14 de agosto de 1994, quando jogava pelo Aldovisi e o adversário, na equipe de Alvarado. Pizzo, que tinha 18 anos e interessava ao Racing, teve que encerrar a carreira, já que a lesão reduziu em 39% a capacidade de seu joelho esquerdo após uma

cirurgia corretiva.

"Não se pode qualificar o ato como intencional, mas se pode denotar torpeza, um excesso da prática desportiva, uma distância anormal e grosseira das regras do esporte", indicou a sentença.

Depois de jogar no Aldovisi, Camoranesi defendeu o Santos Laguna, Cruz Azul, Montevidéu Wanderers, Banfield, Verona, Juventus e o Stuttgart, até retornar para a Argentina e defender o Lanús.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCamoranesi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.