Campanha já começa a assustar a Ponte

A falta de vitórias no estádio Moisés Lucarelli vem deixando a Ponte Preta preocupada com o rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Contra o Vasco, no último domingo, o time do técnico Abel Braga completou seis jogos sem ganhar em casa. Depois de vencer o Bahia no dia 13 de julho, foram quatro empates e duas derrotas.A fraca performance na competição, em que ocupa apenas a 19ª posição, com 39 pontos, deixa a diretoria da Ponte consciente de que a principal motivação será a sua permanência na primeira divisão em 2004. "Sabemos das nossas dificuldades e estamos jogando para ficarmos em uma posição intermediária. Se ficarmos entre o 15º e o 19º já estaremos satisfeitos", admitiu o vice-presidente do clube, Marco Antônio Eberlin.Na verdade, a Ponte vive uma situação complicada. Os salários estão atrasados, o que dificulta a cobrança da diretoria junto aos jogadores. Na semana passada, alguns abusaram na noite após o empate de 2 a 2 com o Grêmio, em Porto Alegre. Na sexta-feira, o elenco foi advertido, mas o clube também pagou parte do dinheiro que devia.Para enfrentar o São Caetano no próximo sábado, o técnico Abel Braga não poderá contar com o lateral-direito Marquinhos, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Seu substituto deverá ser Carlos Alexandre, que deverá completar 50 jogos com a camisa da Ponte Preta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.