Andreu Dalmau/EFE<br>
Andreu Dalmau/EFE<br>

Campanha perfeita do Barcelona tem a assinatura de Messi

Craque argentino se destaca no início da temporada, participando de nove dos 12 gols, com seis assistências e três bolas na rede

O Estado de S. Paulo

23 Setembro 2014 | 12h55

Todo ano o Barcelona chama a atenção pela qualidade de seus reforços. Abre os cofres e não mede esforços para contratar o que tem de melhor no futebol mundial. A chegada de vários jogadores, contudo, não muda um cenário: Messi é quem carrega o time nas costas. Presente nas quatro primeiras rodadas do Campeonato Espanhol e na estreia da Liga dos Campeões, diante do Apoel, o craque argentino continua fazendo a diferença, com participação em nove dos 12 gols.

Messi está confirmado pelo técnico Luis Enrique para a partida desta quarta-feira, diante do Málaga. Em seus pés está depositada a esperança para a manutenção da campanha perfeita. Até agora são quatro vitórias e a liderança isolada do Espanhol sem nenhum gol sofrido.

O argentino está motivado para recolocar o Barcelona novamente na rota dos títulos. Ainda mais após ver os rivais Real Madrid e Atlético de Madrid erguendo as importantes taças da temporada passa. Messi já adiantou que pretende levar o Barcelona longe na Liga dos Campeões e quer dar a volta olímpica no Espanhol.

As marcas pessoais são combustível para o brilho de Messi com a camisa azul grená. Demolidor de recordes, o maior artilheiro do Barcelona, com 381 gols marcados, tenta superar a marca de 50 gols numa única edição do Espanhol e superar Telmo Zarra, que fez 251 pelo clube na competição. La Pulga já anotou 243.

Apesar da grande fase de seu camisa 10, o técnico Luis Enrique procura tirar o peso das costas do argentino, apesar de reconhecer a "valorosa participação e colaboração". "Ele é único e especial. Mas estamos todos juntos como uma equipe, nos acertos e nos erros", afirma.Diante do Málaga, Messi deve ter a companhia de Munir no ataque.

Recuperado das dores no tornozelo, Neymar deve ficar como opção no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.