Rodrigo Coca/Ag.Corinthians
Rodrigo Coca/Ag.Corinthians

Campeão brasileiro, técnico do Corinthians destaca força do futebol feminino

Em sua quarta final consecutiva na competição nacional, Arthur Elias fez história no comando do time alvinegro

Redação, Estadao Conteudo

07 de dezembro de 2020 | 12h16

Com uma vitória por 4 a 2 sobre o Avaí/Kindermann-SC, no domingo, na Neo Química Arena, em São Paulo, o Corinthians faturou pela segunda vez em sua história o título do Brasileiro Feminino. Em sua quarta final consecutiva na competição nacional, o técnico Arthur Elias, contratado em 2016, fez história no comando do time alvinegro.

Assim como em 2019, por enquanto tem apenas uma derrota nesta temporada. E o título veio com a melhor campanha da história do Brasileiro Feminino desde que ele existe neste formato, em 2013: aproveitamento de 88% com 18 vitórias, dois empates e uma derrota - 57 gols marcados e apenas 10 sofridos. Até então, a melhor campanha havia sido a do Santos em 2017, campeão justamente em cima das corintianas, com 83,3% de aproveitamento.

Arthur Elias explicou a importância do bom futebol para o fomento da modalidade. Apesar da liderança absoluta do Corinthians na fase de grupos, o nível do Brasileiro deste ano foi ainda mais acirrado. Não foi à toa que o Avaí/Kindermann se classificou em sexto lugar na etapa inicial. Para o técnico, é através do talento nos pés que o futebol feminino será capaz de atrair cada vez mais olhares.

"Eu acho que essa invencibilidade é muito importante para as atletas, já que elas merecem muito isso por toda a história de vida delas. Mas ela é mais importante ainda para o público. É uma forma de tirar essa cultura machista, de entender o espaço da mulher no futebol. É atrair cada vez mais homens e crianças para assistirem o futebol feminino. É ir em busca dessa nova geração que estão tendo a oportunidade de ver as mulheres jogando e jogando um belo futebol. Então é assim que a gente vai ganhando espaço, trabalhando com mais reconhecimento", explicou.

O treinador apresenta um projeto sólido e de boa sequência. Em 2019, a equipe paulista foi responsável por uma campanha impecável. Das 21 partidas ao longo da competição, o Corinthians venceu 18 duelos, empatou dois e perdeu apenas um. Esta mesma invencibilidade pode ser vista na atual temporada ao registrar exatamente os mesmos números de vitórias, empates e derrotas. Independente do título, o técnico se mostrou muito contente com a campanha da equipe em 2020.

"A gente tem chegado sempre e não vamos ganhar todas as vezes. No ano passado, foi algo pontual de uma partida de mata-mata. Nós não conseguimos fazer o gol e perdemos nos pênaltis, mas fizemos um ano fantástico. Se fossem pontos corridos, teríamos sido campeãs. É uma questão do sistema. Passamos dois mata-matas e, na final, a Ferroviária teve seus méritos. A gente sabe que são as circunstâncias. O que fica pra mim do ano passado é algo tão bom como o quanto fizemos este ano. E isso é algo muito difícil de ser realizado. Mesmo que todo mundo fale que temos uma grande estrutura e um bom elenco, pra fazer isso no futebol não é nada fácil", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.