Bruno Pacheco/Azul
Bruno Pacheco/Azul

Campeão da Libertadores terá prêmio dobrado

Valor passa de US$ 3 milhões para US$ 6 milhões

Jamil Chade, correspondente, O Estado de S.Paulo

01 de dezembro de 2017 | 05h24

MOSCOU – A partir de 2018, o campeão da Taça Libertadores da América terá uma premiação reforçada. A Conmebol decidiu duplicar o valor do prêmio dado ao vencedor, passando de US$ 3 milhões para US$ 6 milhões. 

+ Grêmio volta a superar o Lanús e é tricampeão da Libertadores

A decisão foi tomada enquanto, nos EUA, testemunhas numa corte de Nova Iorque revelam como o torneio de clubes mais importante do continente foi insistentemente alvo de fraude e corrupção por parte dos cartolas. Para algumas das edições da competição, os dirigentes levaram mais propinas que os próprios clubes que disputaram os jogos. 

A Conmebol, porém, estipulou que o aumento do dinheiro para o campeão ocorrerá a partir do ano que vem e que o Grêmio, que acaba de levantar o troféu, não se beneficiará do novo valor. 

+ Renato Gaúcho 'decreta' feriado em Porto Alegre após título do Grêmio

Se a decisão da Conmebol foi de ampliar os ganhos para os clubes, a entidade adiou uma decisão de transformar o torneio e ter uma final única, seguindo o mesmo padrão da Liga dos Campeões da Europa.

A proposta de ter um só jogo, disputado inclusive em Miami ou em outra grande cidade, era do presidente da entidade, Alejandro Domingues. 

+ Mais de 20 mil comemoram o título da Libertadores na Arena Grêmio

A CBF e outros países, porém, pediram para que o tema envolvesse maiores discussões e que uma decisão fosse tomada apenas em 2018. Se ela for aprovada, passaria a valer apenas para as edições de 2019 ou 2020. 

Tudo o que sabemos sobre:
Moscou [Rússia]Renato GaúchoGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.