Gabriel Bouys/AFP
Gabriel Bouys/AFP

Campeão mundial em 2010, atacante espanhol Fernando Torres anuncia aposentadoria

Centroavante de Chelsea, Liverpool e Milan marcou época no Atlético de Madrid, onde foi revelado

Redação, Estadão Conteúdo

21 de junho de 2019 | 10h30

Ídolo do Atlético de Madrid, com passagens por grandes clubes da Europa - como Liverpool, Chelsea e Milan - e campeão da Copa do Mundo de 2010 com a seleção da Espanha, o atacante Fernando Torres anunciou nesta sexta-feira a sua aposentadoria do futebol, após 18 anos de carreira. Em suas redes sociais, o espanhol comunicou que irá explicar o que fará no futuro em uma entrevista coletiva neste domingo em Tóquio, no Japão, onde está jogando há duas temporadas.

"Tenho algo muito importante para anunciar. Após 18 emocionantes anos, chegou o momento de colocar um final na minha carreira no futebol. No próximo domingo, dia 23, às 10 horas, horário local do Japão, farei uma coletiva em Tóquio para explicar todos os detalhes. Vejo você lá", explicou Fernando Torres em um vídeo divulgado em seu Twitter.

Com 35 anos, o atacante está jogando pelo Sagan Tosu, da primeira divisão do Japão, time para qual se transferiu em 2018. Em sua carreira foram vários títulos. Além do Mundial de 2010, na África do Sul, foi bicampeão da Eurocopa (2008 e 2012) pela seleção espanhola. Em clubes, ganhou uma Liga dos Campeões da Europa e uma Copa da Inglaterra com o Chelsea e uma Liga Europa com o Atlético de Madrid.

Fernando Torres iniciou a sua caminhada no futebol em 1998 na base do Atlético de Madrid e estreou no time principal em maio de 2001. Após se destacar, seguiu para o Liverpool em 2007, onde viveu a sua melhor fase na carreira - disputou 142 partidas e marcou 81 gols.

O atacante espanhol seguiu na Inglaterra, onde defendeu o Chelsea - foram 172 jogos, com 45 gols. Em 2014, foi para o Milan e retornou ao Atlético de Madrid três anos depois - totalizando suas duas passagens, tem 404 partidas disputadas e 123 gols. Em julho do ano passado, anunciou a sua transferência para o futebol japonês.

Na seleção espanhol, Fernando Torres finaliza sua participação como terceiro maior artilheiro da história do país, com 38 gols em 110 partidas - atrás de Raul (44) e David Villa (59).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.