Campeão mundial em 2014, Podolski anuncia aposentadoria da seleção alemã

Atacante de 31 anos marcou 48 gols com a camisa da Alemanha

Estadão Conteúdo

15 de agosto de 2016 | 09h06

O atacante Lukas Podolski anunciou nesta segunda-feira sua aposentadoria da seleção da Alemanha, encerrando uma carreira de 12 anos pela equipe nacional. Podolski escreveu em uma publicação no Instagram que tinha informado o técnico da Alemanha, Joachim Löw, da sua decisão de não mais defender a seleção.

O jogador do Galatasaray, de 31 anos, que nasceu na Polônia, jogou 129 partidas pela Alemanha, tendo marcado 48 gols e vencido a Copa do Mundo há dois anos. O atacante explicou que tem o desejo de gastar seu tempo com outras coisas, especialmente a sua família.

 

Hello Fans, After twelve years and seven major tournaments, the time has come. I want to tell you today, that I have called Coach Löw to inform him, that I’ll not be part of the national team any longer. I’m at a point in my career where I want to cut it back a bit. Now, my focus shifts to other aspects. My club. My foundation. Obviously my family, my wife and my two kids. It was a hard decision to make. For me, the Mannschaft always has been and always will be an affair of the heart. I feel a great deal of pride: what an amazing time it has been, all that we achieved in these twelve years. It was an incomparable experience with so much joy, passion, emotion and togetherness. This two-year old boy, arriving in Germany with hardly more than a ball under his arm, winning the World Championship – I lived my dream. We won so much with the DFB-team. I have seen so many countries and cities, have met so many people, had so many unforgettable moments. It’s been quite a journey. Thanks to the DFB. Thanks to my fellow players. And heartfelt thanks to my coaches: Thank you, Rudi Völler. Thank you, Jürgen Klinsmann. And most of all, thanks Jogi Löw! My appreciation for all the fan support could not be greater. You guys have been amazing! You always kept the faith. You just never wavered, I could always rely on you. This connection has been so important for me. As I leave the Mannschaft, this is what I’ll miss the most: the closeness with the fans. For all and everything: Thank You! ❤️ For the German team, my best wishes. Let’s defend this great title in 2018 and keep this marvelous trophy. Starting today, I’ll keep my fingers crossed – as one more fan of the Mannschaft. Take care. It’s been an honor. your number 10 Poldi ⭐️⭐️⭐️⭐️ #thanks

Uma foto publicada por Lukas Podolski (@poldi_official) em

"A decisão foi muito, muito difícil para mim", disse. "A seleção nacional esteve sempre perto do meu coração, e ela vai ficar sempre assim. Mas, depois da Euro/ férias eu senti que meu foco tinha mudado. Tudo tem o seu tempo, e meu tempo com a DFB (a federação alemã de futebol) acabou".

Com o anúncio desta segunda-feira, Podolski segue os passos do veterano meio-campista Bastian Schweinsteiger, que também decidiu deixar de defender a seleção nacional após a Eurocopa, torneio em que a Alemanha foi eliminada ao perder por 2 a 0 para a França nas semifinais.

Podolski fez sua estreia pela Alemanha em junho de 2004, quando a equipe era comandada por Rudi Völler. Desde então, foi convocado para todos os torneios que a seleção disputou, embora não tenha sido titular na Eurocopa deste ano.

Agora fora da seleção alemã, Podolski entrou em campo pela última vez com a camisa da equipe na vitória por 3 a 0 sobre a Eslováquia, pelas oitavas de final da Eurocopa, quando entrou em campo durante o segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.