Rodrigo Coca/Ag.Corinthians
Rodrigo Coca/Ag.Corinthians

Campeão mundial sub-17 em 2019 ganha sequência para virar novo reserva de Cássio

Matheus Donelli, de 18 anos, estreia no gol do time em jogo em casa e avança em sua formação na profissão

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

04 de março de 2021 | 07h30

Cássio ou Walter? Quem jogou foi Matheus Donelli. Depois de mais de três anos, o gol do Corinthians teve novo "dono" e logo em um clássico diante do seu maior rival. Com apenas 18 anos, o goleiro foi escolhido pelo técnico Vagner Mancini para ocupar a posição no empate por 2 a 2 com o Palmeiras, quarta-feira, na Neo Química Arena, pela segunda rodada do Campeonato Paulista Sicredi 2021. O garoto tem 1,88m de altura. Ele já é o goleiro mais jovens a fazer um jogo oficial pelo time de Parque São Jorge em 46 anos. Antes dele, Solito, em 1975, detinha a condição. 

Cássio se tornou titular do Corinthians em 2012. Walter chegou ao time no ano seguinte. E eles têm se revezado na posição desde então, tanto que desde a vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense no Campeonato Brasileiro de 2017, em 15 de novembro daquele ano, ou um ou o outro era titular do sistema defensivo. Naquela oportunidade, a posição foi ocupada por Caíque França, que ficou como opção no banco de reservas no clássico diante do Palmeiras nesta quarta.

Como Walter se transferiu para o Cuiabá, a disputa pela condição de reserva imediato de Cássio parece aberta, ainda mais pela opção de Mancini de utilizar Matheus Donelli, que ganhou neste jogo a preferência do chefe. As oportunidades para ele devem prosseguir nos próximos dias, pois Cássio cumpre período de isolamento social após ter contraído o coronavírus, assim como Guilherme, outro goleiro do elenco profissional corintiano. Deverão ser mais três partidas sem o goleiro titular.

"São só 18 anos de vida, mas já são dez de Corinthians. Foram dez anos trabalhando para esse dia chegar. Não foi o resultado dos sonhos nem as circunstâncias, mas não posso deixar de registrar esse momento que vai marcar a minha carreira e a história da minha família. Estrear com essa camisa significa muitas coisas. Passou por mim um filme que começou no Parque São Jorge em 2011", disse o garoto, cheio de orgulho de si mesmo. "Obrigado a todos pelas mensagens de apoio e a toda a Fiel torcida. Desejo pronta recuperação para todos os meus colegas para que voltem em breve", ainda escreveu Matheus Donelli em publicação no Instagram após o clássico.

O goleiro foi titular da seleção brasileira na conquista do Mundial Sub-17 em 2019. Já Caíque França é mais experiente, tem 25 anos e atuou na temporada 2020 pelo Oeste. Provavelmente com Matheus Donelli novamente no gol, o Corinthians voltará a jogar no domingo, quando recebe a Ponte Preta na Neo Química Arena, a partir das 11 horas, pela terceira rodada do Paulistão. Até lá, Donelli vai contando a boa nova para familiares e amigos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.