Arquivo Pessoal/Diego Rosa
Arquivo Pessoal/Diego Rosa

Campeão mundial sub-17, gremista Diego Rosa celebra acordo com grupo do Manchester City

Meia não chegou a atuar pelo time profissional do clube gaúcho

Redação, Estadão Conteúdo

26 de agosto de 2020 | 09h05

Aos 17 anos e ainda sem ter atuado pela equipe profissional do Grêmio, Diego Rosa foi negociado pelo time gaúcho com o grupo que administra o Manchester City e outros clubes. Mas embora já tenha sido vendido, o meio-campista vai se transferir para a Europa em janeiro de 2021.

A negociação entre o Grêmio e o Grupo City foi confirmada pela Rec Sports, empresa que gere a carreira de Diego Rosa. E o próprio jogador celebrou o acordo, em publicações nos seus perfis nas redes sociais, incluindo fotos assinando o acordo que o levará ao futebol europeu.

"Mais uma bênção concedida pelo Senhor. Quero agradecer a Deus e aos meus pais Elane de Paula Rosa e Valmir Rosa Junior que vem ao meu lado lutando pelo meu sonho, me incentivando e me apoiando em todos os momentos. Só Deus e nós sabemos o que passamos até chegar aqui. Firme seguimos juntos pra mais essa batalha, com Deus nos guiando. Muito feliz e agradecido. Vivendo as promessas do Senhor na minha vida", escreveu em seu perfil no Instagram.

Os valores a serem recebidos pela negociação serão divididos entre Grêmio e Vitória, time pelo qual Diego Rosa deu seus primeiros passos no futebol. O meio-campista está no time gaúcho desde 2018 e neste ano foi um dos destaques do time vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Junior.

Além disso, Diego Rosa também possui experiência nas seleções de base do Brasil. Em 2019, por exemplo, fez parte da equipe que conquistou o título do Mundial Sub-17, numa temporada encerrada com a conquista da Copa Ipiranga Sub-20.

Diego Rosa é o segundo jovem formado nas divisões de base a ser negociado pelo Grêmio recentemente sem nem ter estreado pelos profissionais. Foi, afinal, o que aconteceu com o atacante Tetê no ano passado, quando se transferiu para o Shakhtar Donetsk.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.