Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

'Campeão virtual não existe, o que existe é campeão', diz Tite

Técnico não admite falar em taça sem a pontuação necessária

VÍTOR MARQUES, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2015 | 21h21

Até mesmo o técnico Tite revelou que está ansioso para a conquista do título brasileiro, apesar de rejeitar o rótulo de "campeão virtual" após a vitória do Corinthians diante do Flamengo por 1 a 0, neste domingo, no Itaquerão. "Campeão virtual não existe, o que existe é campeão", afirmou. "Mas eu estou ansioso e quero que essa expectativa acabe logo", afirmou ele. "Controlar a ansiedade é o nosso maior desafio", concluiu.

Após os resultados deste domingo, o Corinthians pode ser campeão na rodada 34, diante do Coritiba. Para isso, é preciso vencer os próximos dois jogos, contanto que o Atlético-MG também perca os dois jogos.

Por isso o jogo do próximo domingo entre o líder e vice-líder, em Belo Horizonte, é considerado uma final antecipada. Se o Corinthians vencer os atleticanos na próxima rodada, fica praticamente com a mão na taça.

"Vamos fazer uma final lá, mas temos uma gordura para queimar", afirmou o meia Renato Augusto. Jadson também tratou o confronto do próximo domingo como uma decisão. A vantagem segundo ele, é que a vitória diante do Flamengo deixou o Corinthians mais tranquilo.

"Demos um grande passo com essa vitória sobre o Flamengo. Teremos uma semana toda para trabalhar. Mas vamos manter os pés nos chão. O campeonato só acaba quando o Atlético não tiver mais chances de ser campeão."

PÊNALTI E POLÊMICA

O Corinthians sofreu um pênalti não marcado ainda no primeiro tempo que rendeu muita polêmica. Elias foi derrubado na área quando o jogo estava 0 a 0. Elias reclamou com o juiz Wilton Pereira Sampaio e recebeu o terceiro cartão amarelo, ficando de fora do jogo contra o Atlético-MG.

"Sabíamos que uma hora iriam errar contra a gente, que um pênalti iria acontecer e que não iriam marcar. Mas hoje os juízes estão com excesso de autoridade. E isso complica. Eu só fui ser sincero e dizer que tinha sido pênalti", reclamou Elias. "Agora fiquei fora de um jogo importante."

Tite evitou comentar o lance e disse que os juízes erram para todos os lados. O treinador, porém, afirmou que repreendeu Elias por ter tomado um cartão amarelo desnecessário. "Eu disse a ele. Não fala nada, deixa que quem reclama disso é o técnico, o presidente. Erram para todo mundo, deixa jogar", afirmou o treinador.

Elias virou o único desfalque para o jogo de domingo. Tite não quis relevar o possível substituto de Elias. Uma possibilidade é dar nova chance ao meia Rodriguinho, que ganhou a posição de titular quando Elias estava defendendo a seleção brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.