Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Campello diz que perícia em HD é tentativa de desestabilização do Vasco

"Conseguimos pagar três meses de salários, estamos negociando patrocínios, mudando a visão que o mercado tem do Vasco "

Estadão Conteúdo

03 de abril de 2018 | 14h54

O presidente do Vasco, Alexandre Campello, concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira em São Januário e declarou que a decisão da Justiça de periciar o HD que contém o banco de dados dos sócios do clube tem conotação política. Na sua avaliação, a grupos opositores a ele, como o do seu ex-aliado Julio Brant, querem utilizar alguma irregularidade que seja encontrada para cancelar a polêmica eleição do clube, realizada no fim do ano passado. Ele também reclamou do momento em que se dá a decisão judicial, na semana em que o time tem compromisso pela Copa Libertadores e também vai disputar a finalíssima do Campeonato Carioca.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Assumimos o Vasco em um momento complicado, depois de um segundo semestre de 2017 difícil, com brigas políticas, perda do mando de campo de São Januário e salários atrasados de funcionários, comissão técnica e jogadores. Conseguimos pagar três meses de salários, estamos negociando patrocínios, mudando a visão que o mercado tem do Vasco e passando por uma reestruturação financeira completa. Estranhamente, tentam trazer instabilidade justamente em uma semana importante para o clube, que começa a dar sinais de recuperação. Não me oponho à perícia, o HD diz respeito à gestões anteriores. O problema é a conotação política e a intenção de anular uma eleição que foi feita dentro das regras do Estatuto. Essas notícias só trazem desconfiança para o clube", disse.

Em sua entrevista coletiva, Campello estava acompanhado de Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo do Vasco. E ele adotou o mesmo discurso, afirmando que a decisão teria o intuito de prejudicar o time.

"Essa notícia, nesse momento, só causa desestabilização. Peço às pessoas que estão trabalhando nos bastidores que pensem no que estão fazendo ao Vasco. Isso não prejudica a nós, mas ao clube. Anunciamos amplamente o recadastramento de sócios, para dar transparência ao quadro social, e estamos discutindo mudanças no Estatuto. Temos tentado de todas as formas colocar o Vasco no rumo certo", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.