Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Campeões mundiais sub-17, Kaio Jorge e Sandry esperam ter mais chances no Santos

Garotos aproveitam título com a seleção brasileira para brincar com o companheiro de time, o uruguaio Carlos Sánchez

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2019 | 12h14

O volante Sandry e o atacante Kaio Jorge voltaram com moral ao dia a dia do Santos. Campeões do Mundial Sub-17 com a seleção brasileira no último domingo, os dois se reapresentaram na terça-feira e nesta quarta revelaram que tiveram uma grande acolhida de seus companheiros e do técnico argentino Jorge Sampaoli, de quem esperam ter mais oportunidades no time principal.

"Título é importante, dá moral aqui no Santos, estamos focados aqui. Sánchez sempre brinca com a gente, que jogou Copa, agora brincamos que temos Mundial. É outra cabeça, mais maduros, tenho certeza que professor Sampaoli nos vê com outros olhos", afirmou Kaio Jorge, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, lembrando da "provocação" do volante uruguaio Carlos Sánchez.

O atacante foi o artilheiro da seleção brasileira e Chuteira de Bronze no Mundial Sub-17 com cinco gols. No Santos, no entanto, ainda teve muitas oportunidades com Sampaoli, que só o utilizou cinco vezes nesta temporada, sendo a última delas no final de maio.

O atacante e Sandry são bem avaliados pelo treinador, mas eram analisados como "crus" antes da competição mundial. "Chegamos aqui com tudo mundo brincando: 'Caraco, jogavam Copinha e agora são campeões do mundo'. Vamos trabalhar para quem sabe receber oportunidade do treinador. Ele nos parabenizou pelo campeonato, pela campanha. Desde que chegamos fomos os mais novos, mas tivemos ambição e vontade de jogar. Desde o começo buscamos, trabalhamos e esperamos a oportunidade para estar pronto e não sair mais", disse o volante.

A dupla vive a expectativa de ser relacionada para o jogo contra o Cruzeiro, neste sábado, às 21 horas, na Vila Belmiro, pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é que apenas Kaio Jorge fique à disposição do treinador argentino.

No Santos, Kaio Jorge tem a concorrência de Eduardo Sasha, o titular, e também de Uribe, primeira opção no banco de reservas para a vaga de camisa 9 e que ainda não engrenou no clube. Em meio à falta de oportunidades, o garoto foi utilizado em alguns jogos da base antes do Mundial, mesmo integrado ao time profissional.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.