Campeonato Argentino continua paralisado

Ainda não será neste fim de semana que o Campeonato Argentino voltará a ser disputado. A Justiça manteve a decisão de não autorizar o trabalho de policiais nos estádios até o dia 23 e por isso a AFA (Associação de Futebol Argentino) não teve como confirmar a realização das partidas.O torneio está parado por causa dos incidentes registrados dia 31 de agosto, na partida entre Boca Juniors e Chacarita, na Bombonera, que foi suspensa aos 13 minutos do segundo tempo - 58 torcedores foram detidos pela polícia e 28 continuam presos e sob investigação.A situação é tão grave que Julio Grondona disse nesta quinta-feira que abandonará a presidência da AFA - cargo que ocupa desde 1979 - se até fevereiro não for ganha a batalha contra a violência nos estádios. "Assim não dá para continuar. Se não resolvermos esse problema, em fevereiro eu saio", prometeu.Será o terceiro fim de semana seguido sem futebol de clubes na Argentina. No dia 6 de setembro, a seleção jogou em Buenos Aires contra o Chile, na abertura das Eliminatórias. Na semana seguinte, foram cancelados os jogos da sexta rodada do campeonato, o mesmo que ocorreu agora com os da sétima.O ex-árbitro Javier Castrilli - que apitou a famosa semifinal do Campeonato Paulista de 1998, entre Corinthians e Portuguesa - é o diretor do Programa de Segurança em Espetáculos Futebolísticos e tem se reunido com Grondona em busca de medidas que inibam a ação dos torcedores violentos.Uma delas, que entrará em vigor em janeiro, prevê que serão descontados nove pontos do time cujos torcedores provocarem conflitos dentro dos estádios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.