Campeonato Cearense segue sem campeão

O Campeonato Cearense de Futebol de 2004 foi encerrado sem vencedor. É que a Federação Cearense de Futebol (FCB) decidiu acatar nesta segunda-feira ato administrativo do Fortaleza cancelando as partidas decisivas.O Fortaleza perdeu por 1 a 0 do Ceará no último sábado. Como havia conquistado o primeiro turno, se tivesse vencido a partida teria sido declarado campeão estadual. Mas como o Ceará foi o vencedor, sagrando-se campeão do segundo turno, o título seria decidido após mais dois jogos.O primeiro deles seria realizado nesta segunda-feira, e o último na próxima quarta-feira. O Fortaleza baseou seu pedido no artigo 40 do regulamento do Campeonato Estadual, que fixa o dia 18 de abril como data limite para o término da competição. Prazo este também estabelecido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o encerramento dos estaduais deste ano.Impasse - Para o presidente da FCF, Fares Lopes, somente um entendimento entre Ceará e Fortaleza poderia resolver o impasse. Há várias possibilidades: Os dois times poderiam ser declarados campeões de 2004; ou poderiam entrar em acordo escolhendo um outro calendário para novas partidas ou ainda o título ficaria sem dono. E quais seriam os dois representantes cearenses na Copa do Brasil 2005? Pelo regulamento, seriam o campeão e o vice-campeão. Caso sejam declarados campeões Ceará e Fortaleza, o Limoeiro seria o vice e poderia pleitear a vaga.Em 1992, a FCF dividiu o título entre quatro times: Fortaleza, Ceará, Tiradentes e Icasa. Naquela época, no entanto, os representantes estaduais na competição nacional eram indicados.Para o presidente do Conselho Deliberativo do Fortaleza, Sílvio Carlos, seu time deveria ser declarado campeão, pois tem o maior número de pontos ganhos (50) que o Ceará (43). Já o presidente do Ceará, Alexandre Frota, não aceita o argumento e alega que havia um acordo entre os clubes sobre a realização dos dois jogos finais para esta segunda-feira e quarta-feira.Em campo - Frota disse que vai colocar o Ceará em campo. "Para nós, vai ter final como ficou decido duas vezes em reuniões. Na primeira, o acordo ficou só apalavrado. E, na segunda, constou em ata. O Ceará está pronto para jogar nesta segunda-feira e na quarta-feira. Fora disso, não pode mais jogar", disse. "Nós pedimos que a Federação respeite o que está estabelecido no regulamento aprovado por unanimidade dos clubes cearenses. O Campeonato de Futebol, no nosso estado, vai de 18 de janeiro a 18 de abril. Como hoje (segunda-feira) é 19, não pode haver jogo", rebateu Sílvio Carlos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.