AFP Photo/ Fabrice Coffrini
Colombiano Jackson Martinez trocou o Porto pelo Atlético de Madrid na temporada 2015/16 AFP Photo/ Fabrice Coffrini

CAMPEONATO ESPANHOL 2015/16 COMEÇA COM GIGANTES ECONÔMICOS

Contratações do Atlético quase igualam soma de Real Madrid e Barcelona

Rafael Pezzo, O Estado de S. Paulo

21 de agosto de 2015 | 07h00

Há dois anos, o Atlético de Madrid quebrou uma sequência de nove anos em que apenas Barcelona e Real Madrid dividiam os troféus do Campeonato Espanhol. A temporada 2015/16 começa com o Atlético assombrando os gigantes em mais um aspecto: o dinheiro. Além de Jackson Martinez e Filipe Luis, outros quatro jogadores foram comprados pelo clube da capital. Segundo o site Transfermarkt.com, estas transferências somam 126 milhões de euros (R$ 490 milhões). Outros nove atletas voltaram de empréstimo ao time do técnico Diego Simeone.

Comparando chegadas e partidas, o elenco colchonero não ficou tão fortalecido assim, já que importantes peças deixaram o Vicente Calderón. O zagueiro Miranda foi para a Inter de Milão; os meias Mario Suárez e Arda Turan agora estão na Fiorentina e Barcelona, respectivamente; e o atacante Mario Mandzukic passou a ser comandado por Massimiliano Allegri, na Juventus.

Bastante econômicos, Real Madrid e Barcelona ficaram mais marcados pela saída de grandes ídolos do que pela chegada de estrelas. Casillas, que defendia o time merengue havia 25 anos, foi vendido ao Porto. Do lado do Barça, Xavi se transferiu para o Al Sadd, do Catar, depois de 24 anos no Camp Nou. 

Arda Turan, que chega justamente do Atletico por 34 milhões de euros (R$ 132,49 milhões), foi o maior nome adicionado pelo Barcelona. Assim como o turco, o lateral Alex Vidal, ex-Sevilla, só poderá estrear com a camisa grená em janeiro, já que o clube catalão cumpre suspensão da Fifa. No lado merengue, o atacante sérvio Mateo Kovacic foi o mais caro. Ele deixou a Inter de Milão por 35 milhões de euros (R$ 136,38 milhões). O brasileiro Danilo veio do Porto por 31,5 milhões de euros (R$ 122,75 milhões). Somadas, as transferências de Real e Barça resultam em 140,5 milhões de euros (R$ 547,49 milhões). 

Mesmo reforçado, o Atletico não é favorito, já que precisa formar a equipe, se não do zero, de um estágio bem inferior aos outros dois concorrentes. Antoine Griezmann vem de uma ótima temporada e, ao lado dele, Fernando Torres ainda busca os dias de glória que teve tanto no Atleti como no Liverpool. 

Defendendo a tríplice coroa, o Barcelona larga na frente. Com 122 gols na última temporada, Messi, Neymar e Suárez devem continuar encantando. Entrosado, Rakitic terá papel ainda maior com a saída de Xavi e a queda natural de Iniesta. Mesmo com rusgas com o trio MSN em 2014/15, Luis Enrique provou que seu rodízio funciona bem, visto que não teve desfalques na reta mais decisiva do "Triplete".

Se o elenco não se difere tanto do ano passado, o Real Madrid trocou o comando técnico. Rafael Benítez, ex-Napoli, substitui o italiano Carlo Ancelotti e, pelo menos na pré-temporada, o espanhol preferiu o 4-2-3-1 sobre o 4-3-3 do seu antecessor. Cristiano Ronaldo ainda é a referência do time. Ele e todos os seus companheiros sabem que precisam dar uma resposta ao torcedor pela campanha passada sem conquistas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Valencia garante dupla de ataque e deve correr por fora

Sevilla, Athletic e Villarreal buscarão vaga nos torneios Uefa

O Estado de S. Paulo

21 de agosto de 2015 | 07h00

Por duas temporadas seguidas, Valencia, Sevilla, Villarreal e Athletic Bilbao terminaram entre os 10 primeiros colocados, sendo o pior desempenho o oitavo lugar deste primeiro em 2013/14. Do quarteto, o Valencia está mais bem preparado. Contratados por empréstimo no ano passado, os atacantes Rodrigo e Álvaro Negredo regressariam a Benfica e Manchester City, respectivamente, nesta intertemporada. Porém, a diretoria pagou 30 milhões de euros (R$ 116,96 milhões) em cada um e os garantiu em definitivo. O belga Zacharia Bakali, de 19 anos, chegou sem custos do PSV e tem potencial para crescer como um valencianista. Um mês mais velho que Bakali, Santi Mina, ex-Celta de Vigo, é outra aposta no Camp de Mestalla.

 

Em situação inversa está o Sevilla, que perdeu seu artilheiro Carlos Bacca para o Milan. Titular em 2014/15 com seis gols e nove assistências, o lateral Aleix Vidal passou a defender o Barcelona. A esperança de gols nesta temporada está em Ciro Immobile, comprado após uma temporada abaixo da expectativa no Borussia Dortmund, com 10 gols.

Villarreal e Athletic Bilbao perderam dois jogadores importantes para a MLS nesta janela. Giovani dos Santos foi para o Los Angeles Galaxy e Iraola, para o New York City. No El Madrigal, Léo Baptistão foi apresentado para um contrato de empréstimo junto ao Atlético de Madrid, enquanto no San Mamés, no País Basco, nenhuma grande novidade foi anunciada. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebol internacionalfutebolsevilla

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Espanhóis tentarão manter hegemonia na Europa

Líder da Uefa, país pode confirmar 7 times nos torneios continentais

O Estado de S. Paulo

21 de agosto de 2015 | 07h00

A temporada 2015/16 da Uefa teve início em 11 de agosto, com a Supercopa da Uefa, em Tbilisi, capital da Geórgia. Pela segunda vez consecutiva, esta taça foi disputada por dois times da primeira divisão espanhola: Barcelona x Sevilla, com os catalães levando a melhor na prorrogação, 5 a 4. O time da Andaluzia é o bi-vice, já que perdeu por 2 a 0 para o Real Madrid em Cardiff, no País de Gales, no ano passado.

Pelo menos um time espanhol esteve nas últimas oito semifinais da Liga dos Campeões. Analisando o mesmo período, o país teve quatro títulos e duas finais exclusivamente espanholas em cada um dos dois principais torneios continentais.

Líder no ranking da Uefa, a Espanha terá sete clubes disputando a Liga dos Campeões e Liga Europa. Barcelona, Real Madrid, Atlético e Sevilla estão garantidos na fase de grupos da primeira competição, enquanto o Valencia jogará um playoff. O Villarreal é o único certo nas chaves da Liga Europa, ao passo que o Athletic já disputa a terceira e última fase de classificação.

Confira a tabela da 1ª rodada do Campeonato Espanhol (clique na imagem para ampliar):

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.