Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Campeonato Paulista de 2014 vai ser disputado em grupos

Competição deve ter modificações na próxima temporada

O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2013 | 13h31

SÃO PAULO - O Campeonato Paulista de 2014 terá quatro grupos com cinco times e vai começar no dia 19 de janeiro. A mudança de formato em relação aos últimos anos e o estabelecimento da nova data de início foram negociadas nas últimas semanas em reuniões da diretoria da Federação Paulista de Futebol com os clubes e se dá em função da necessidade de alterações no calendário por causa da Copa. No entanto, vários detalhes sobre o torneio ainda devem ser definidos.

Essa definição pode ocorrer amanhã, em nova reunião na sede da FPF com os clubes da Série A-1. Quando houver acordo sobre todos os itens, a fórmula de disputa será submetida ao Conselho Arbitral para aprovação. Uma proposta que vem sendo discutida com os clubes prevê a realização do Paulista em 19 datas. Na primeira fase os times de um grupo enfrentariam os das outras chaves, num total de 15 partidas para cada um.

Em seguida, os dois melhores de cada grupo fariam um jogo para definir quem vai à semifinal – seria uma espécie de quartas de final. A fase semifinal também ocorreria em uma só partida, mas a decisão do título vai ser disputada, se a fórmula por aprovada, em dois jogos. Para apurar os quatro rebaixados, os oito piores classificados na fase inicial seriam divididos em quatro grupos com duas equipes e playoffs em ida e volta estabeleceriam quem se salva e quem irá para a Série A-2 em 2015. Ainda não há decisão sobre a fórmula de disputa do Título do Interior.

Inicialmente, o Paulistão, como outros Estaduais, teria início em 12 de janeiro. Isso só daria quatro dias de preparação a vários clubes. Os jogadores chiaram – foi criado até o Bom Senso FC para discutir este e outros problemas na relação entre atletas, clubes e federações – e a FPF teve de ceder, a exemplo de outras entidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.