REUTERS/Carlos Osorio
REUTERS/Carlos Osorio

Canadá goleia a Jamaica pelas Eliminatórias e volta à Copa do Mundo após 36 anos

Líder do torneio classificatório da Concacaf faz 4 a 0 e carimba passaporte para o Catar

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2022 | 19h46

Após 36 anos, o Canadá está de volta à Copa do Mundo. A seleção canadense vinha surpreendendo desde o início do torneio classificatório e garantiu sua vaga neste domingo ao golear a Jamaica, por 4 a 0, em Toronto. Com o isso, o país da América do Norte chegou aos  28 pontos e não pode mais ser alcançada por qualquer seleção, restando apenas um rodada.

No primeiro tempo, a seleção canadense já havia aberto dois gols de vantagem para os jamaicanos, vice-lanternas do octogonal final das Eliminatórias da Concacaf. Cyle Larin e Tajon Buchanan marcaram os primeiros tentos. Na segunda etapa, Junior Hoilett fez o terceiro. Adrian Mariappa marcou contra no fim do jogo e determinou o placar final.

Ao longo das Eliminatórias, o Canadá sofreu apenas uma derrota. Ela aconteceu justamente na rodada passada, quando perdeu para a Costa Rica, por 1 a 0. A seleção canadense ainda volta a campo na quarta-feira, em visita ao Panamá, às 22h05, e pode ser determinante para a definição do time que vai à repescagem intercontinental.

A última e única participação do Canadá em uma Copa do Mundo se deu em 1986. Na edição disputada no México, os canadenses ficaram no Grupo C, ao lado de União Soviética, França e Hungria. Foram três jogos disputados, com três derrotas e nenhum gol marcado. Na estreia, perderam para os franceses pelo placar mínimo. Na segunda rodada, derrota para a Hungria, por 2 a 0. No terceiro jogo, repetição do mesmo placar e triunfo soviético.

A ida do Canadá para a Copa do Mundo de 2022 é providencial em diversos aspectos. O principal deles é porque o país será uma das sedes do Mundial de 2026. A organização será dividida com Estados Unidos e México. Com isso, a experiência inédita de jogar duas Copas seguidas será muito importante para, em quatro anos, chegarem ao torneio com ainda mais força.

O apito final no BMO Field, em Toronto, foi marcado por intensa comemoração por parte de jogadores e torcedores. A festa estava preparada, com camisetas e placas especiais. Mesmo com temperatura negativa (-5ºC) e neve, não faltou animação a todos para celebrar o feito histórico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.