Sergio Neves/Estadão
Sergio Neves/Estadão

Candidato a presidente do Inter fecha com atacante Guerrero

Eleito, Marcelo Medeiros pagará salário de R$ 500 mil e luvas de R$ 6 milhões ao peruano. Há outros reforços: Dudu, Henrique e Nilton

Luís Augusto Monaco, O Estado de S. Paulo

11 de dezembro de 2014 | 17h25

O Inter vai tirar Guerrero do Corinthians, e ainda se reforçar com mais três jogadores de qualidade em 2015: Henrique, do Napoli; Dudu, do Dínamo de Kiev, mas que defendeu o Grêmio; e Nilton, do Cruzeiro. Todas essas contratações do time de Porto Alegre estão fechadas com o candidato a presidente Marcelo Medeiros, que concorre ao cargo nas eleições do clube deste sábado. Embora os representantes do atacante corintiano tenham desmentido a informação, ele está apalavrado com o peruano, que vai receber salário mensal de R$ 500 mil e 'luvas' de R$ 6 milhões.

Se ganhar as eleições, Marcelo Medeiros pretende fazer em janeiro um pré-contrato com Guerrero, de modo a garantir a transferência assim que o acordo do atleta com o Corinthians terminar, em julho. O Inter também acredita que esse pré-vínculo poderia forçar também uma transferência imediata do jogador. Medeiros aposta na permanência do técnico Abel Braga. O candidato disputa o pleito no clube colorado contra Vitório Píffero, candidato da oposição.

Apenas Guerrero viria no meio da próxima temporada. Os demais reforços apalavrados com o dirigente se juntariam ao elenco do Inter após as férias. Representantes das partes estiveram reunidos nesta quarta-feira em São Paulo, na Think Ball, das 18h às 21h. Tudo ficou acertado para desfecho após o resultado das urnas no Beira-Rio.


O zagueiro Henrique, que trocou o Palmeiras pelo Napoli, vai custar 2,5 milhões de euros (R$ 8,1 milhões). Dudu foi negociado por 3 milhões de euros, o equivalente a R$ 9,8 milhões. O jogador tem contrato assinado com o Dínamo de Kiev. Os valores de uma transferência de Nilton, de Minas para Porto Alegre, não foram revelados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.