Riccardo De Luca/AP
Riccardo De Luca/AP

Candidato único, Platini será reeleito para presidência da Uefa

Pleito no próximo mês de março vai reconduzir ex-jogador francês ao cargo para o terceiro mandato no comando da entidade europeia

Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2014 | 11h32

O francês Michel Platini será eleito em março de 2015 para um terceiro mandato à frente da Uefa. A associação que comanda o futebol europeu anunciou que nenhum candidato rival apresentou uma candidatura para tentar suceder o ex-jogador, que, assim, vai ser escolhido para seguir por mais quatro anos como presidente da Uefa.

Platini, um dos maiores jogadores da história do futebol, foi eleito para comandar a Uefa pela primeira vez em 2007. Depois, em 2011, o francês acabou sendo reeleito em uma disputa sem adversários. E isso se repetirá em 2015, quando receberá dos membros da Uefa o apoio para um terceiro período à frente da entidade, até 2019. 

A condução de Platini para seguir no comando do futebol europeu se dará em março de 2015, quando será realizado o Congresso da Uefa, em Viena. E ela acontecerá após um segundo mandato em que o francês implementou as regras do Fair-Play Financeiro, adotou a pena mínima de dez jogos de suspensão por insultos racistas e mudou a forma de disputa da Eurocopa, que em 2020 será disputada em 13 países.

Anteriormente, a expectativa é para que Platini desafiasse o suíço Joseph Blatter na eleição presidencial da Fifa, que está marcada para maio de 2015, mas o francês descartou a possibilidade. 

Platini, de 59 anos, teve uma carreira de sucesso como jogador, com passagens pelo Saint-Étienne e pela Juventus. Ele também defendeu a seleção da França, tendo conduzido a equipe ao título da Eurocopa de 1984.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.