Candinho faz a defesa de Diego Souza

Entre o alívio pela vitória diante do Marília, havia a preocupação com Diego Souza. O atleta foi perseguido pelos poucos mais de dois mil torcedores que foram ao Parque Antártica. Mas eles foram implacáveis. Quando foi substituído, a torcida vibrou mais do que nos gols do Palmeiras.Candinho promete reagir: "Não vou deixar a torcida influenciar o meu trabalho e prejudicar um atleta. O Diego Souza não merece essa perseguição. Se ele errou com o Estevam Soares, já ficou para trás, foi perdoado por mim e pelo grupo. Então, não adiantam as vaias." Diego Souza não quis dar entrevistas, saiu pela porta que dá direto para a rua. Mas teve quem o defendeu. "Já falei para o Diego não dar bola para a torcida. Joga a bola dele e acabou. Se for ficar pensando em vaias, está morto no futebol", ensina Cristian, que contra o Marília fez a sua melhor partida desde que foi contratado pelo Palmeiras.Desse assunto, Candinho gostou de falar. "O Cristian é bem o retrato daquele jogador jovem que vem de um centro menor do futebol, do Paraná, e tem pela frente a cobrança de jogador do Palmeiras. Eu o tirei do time e trabalhei com ele em todos os sentidos. Principalmente do lado psicológico. Deu resultado." Em compensação, o gerente Ilton José da Costa jurava que o clube não irá ser passado para trás pelo Santos. "Não tem o menor cabimento essa história que o Juninho Paulista irá para o Santos. Ele já acertou tudo conosco. Acredito na palavra dele." Juninho Paulista não será o único atleta experiente que o Palmeiras irá buscar. Candinho quer mais dois. O nome que alguns conselheiros repetiam no vestiário era do zagueiro Antônio Carlos que acabou de deixar o Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.