Candinho lamenta bagunça na Lusa

Candinho lamentou nesta sexta-feira que a Portuguesa de Desportos novamente vai começar a temporada sem estar com o elenco completo. No momento, o técnico está trabalhando com apenas 18 jogadores e espera que esse número suba pelo menos para 20 no dia 3 de janeiro, no início do período de preparação, no sítio Santa Filomena, em Jarinu. "O clube se encontra num beco sem saída. Os dirigentes que estão de saída não querem assumir mais nenhum compromisso e os que vão entrar no dia 2 de janeiro ainda não tem poder para resolver os problemas pendentes", queixou-se Candinho.Enquanto o presidente Joaquim Alves Heleno não tomar posse, o goleiro Bosco e o volante Marcus Vinícius, que vieram do Cruzeiro-MG trocados pelo atacante Lúcio, não podem assinar contrato e nem treinar. Candinho também vai pedir urgência na contratação de um meia-armador e um atacante para ocupar a vaga de Lúcio e formar a dupla de área com o artilheiro Ricardo Oliveira.Os testes de avaliação física e exames médicos continuaram nesta sexta-feira, serão encerrados neste sábado cedo e depois os jogadores serão dispensados até o dia 3 de janeiro. O clima entre os jogadores é de descontentamento e Evandro foi o que mais protestou, nesta sexta-feira. "É molecagem o que estão fazendo com a gente. Como os dirigentes podem cobrar profissionalismo se não dão o exemplo. Estou há cinco meses sem receber e venho enfrentando dificuldades para saldar os meus compromissos e não deixar falta nada para a minha família", desabafou o meia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.