Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Candinho tenta recuperar ânimo do time

O técnico Candinho vai se esforçar muito para recuperar o ânimo de seus jogadores. Ele não quer que a derrota para a Portuguesa, no Paulistão, abale o moral do time para os jogos da Copa Libertadores. Na quarta-feira, o adversário pelo torneio continental é o Santo André, no Parque Antártica."Não podemos nos abater com esse tipo de coisa. São campeonatos diferentes. O time tem sido guerreiro, não posso me queixar. O que houve contra a Portuguesa foi uma falta de atenção da marcação no primeiro tempo. Por isso, perdemos", diz Candinho. "Vamos procurar embalar de novo." Para o técnico, não há motivos para mexer na escalação. "Não é por causa de uma derrota que vamos mudar tudo". Ele deu mais um voto de confiança a Diego Souza e Lúcio, que voltaram a ser vaiados no Parque Antártica, e disse que o meia Pedrinho ainda não tem condições de jogar os 90 minutos de uma partida. O atacante Warley também não estaria pronto para começar jogando. Assim que estiver bem, deve substituir Ricardinho ou Osmar. Para Candinho, nenhum deles pode fazer a função de homem de área, já que têm baixa estatura - ambos medem 1,73m.Questionado se o Palmeiras deve desistir do Paulistão (são 15 pontos atrás do líder São Paulo), Candinho diz que não. "Um clube como o Palmeiras não pode jogar a toalha nunca. Tem que tentar vencer sempre".O volante Magrão também reconhece que a situação do time é difícil, mas afirma que fará de tudo para vencer o clássico de domingo, contra o Corinthians, no Morumbi. "Independentemente da situação na tabela, esse jogo é sempre o mais gostoso de disputar. Ainda mais com o Corinthians tão badalado assim".Para o clássico, Candinho não terá o lateral-esquerdo Lúcio, que foi expulso na derrota para a Lusa. Com isso, deve promover a estréia de Fabiano como titular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.