Vanessa Carvalho/Estadão
Vanessa Carvalho/Estadão

Cannavaro é investigado por evasão fiscal na Itália

Cerca de 1 milhão de euros de bens ligados ao ex-zagueiro foram confiscados pela polícia fiscal em Nápoles

Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2014 | 14h33

Fabio Cannavaro, capitão da seleção italiana que conquistou o título da Copa do Mundo de 2006, está sob investigação pelas autoridades italianas por evasão fiscal. A imprensa local informou nesta quarta-feira que cerca de 1 milhão de euros (aproximadamente R$ 3,1 milhões) de bens ligados a Cannavaro e sua esposa foram confiscados pela polícia fiscal em Nápoles, a sua cidade natal.

A investigação contra Cannavaro está relacionada com uma empresa de iates de luxos, que foi acusado de não realizar o pagamento de mais de 1 milhão de euros (mais de R$ 3,1 milhões) em impostos entre 2005 e 2010. Sem dar detalhes, a agência tributária da Itália confirmou a investigação.

Os advogados de Cannavaro disseram em um comunicado que a investigação é relacionada com uma empresa de propriedade da esposa do ex-jogador, acrescentando que o casal está convencido de que não cometeu nenhum crime. Luigi Petrillo e Virgilio Marino, os advogados, acrescentaram que eles têm instruções de "entregar às autoridades judiciais qualquer explicação necessária".

Cannavaro, de 41 anos, foi zagueiro titular da seleção da Itália que conquistou o título da Copa do Mundo de 2006, no mesmo ano em que foi eleito o melhor jogador do futebol mundial. Depois de se aposentar dos gramados pelo Al-Ahli em 2011, Cannavaro se tornou embaixador e assistente técnico do clube de Dubai.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCannavaroimpostos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.