Cannavaro não pretende deixar de ser o capitão da Itália

O zagueiro Fabio Cannavaro disse não ter intenção de abrir mão da condição de capitão da equipe italiana, apesar das críticas que vem recebendo em virtude de seus comentários acerca de Luciano Moggi, ex-diretor da Juventus, de Turim, pivô do mais recente escândalo do futebol italiano. A Justiça italiana recebeu gravações telefônicas nas quais Moggi conversa com altos dirigentes do futebol italiano sobre indicação de árbitros e combinação de resultados de partidas.Em entrevista concedida na semana passada, Cannavaro deu a entender que o comportamento de Moggi não era diferente do da grande maioria dos dirigentes das grandes equipes italianas. No entanto, no dia seguinte o zagueiro mudou o tom e afirmou que não conseguiu expressar seus pensamentos com clareza. "Não tenho absolutamente nada a esconder e nada do que me envergonhar", disse Cannavaro, nesta segunda-feira, ao jornal La Repubblica. "Existe uma campanha para me tirar a faixa de capitão, mas não estou preocupado. Sei que a mereço e tenho o apoio do técnico e de meus companheiros de equipe". Apesar da tranqüilidade apresentada, as últimas semanas têm sido agitadas para o zagueiro da Itália. No mês passado, sua casa foi revistada pelas autoridades fiscais italianas como parte de uma investigação relativa a transferências realizadas pela Juventus. No sábado passado, menos de 24 horas depois da partida em que a Itália empatou por 0 a 0 com a Ucrânia, ele viajou a Roma para ser interrogado por juízes italianos, como parte da investigação realizada sobre a GEA World, empresa de empresários de futebol comandada pelo filho de Moggi, Alessandro."O que mais me aborreceu nessas últimas semanas foi a interpretação errada das minhas palavras", afirmou o jogador ao jornal. "Nunca defendi o Moggi. Nunca defendi ninguém. Disse claramente que, quem quer que tenha cometido erros, deve pagar por eles". Com relação à pergunta específica sobre Moggi, o capitão disse que ele simplesmente fez o seu trabalho. "Moggi sempre se comportou muito bem com a equipe".A Itália está no grupo E, junto a Estados Unidos, República Checa e Gana, com quem fará a partida de estréia no dia 12.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.